Homicídios têm queda de 50% em relação ao mês passado

Região - Um levantamento feito pela reportagem com os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) na manhã de ontem apontaram uma queda no número de crimes violentos cometidos no Alto Tietê no mês de agosto, em relação aos números de julho.

Um dos principais indicadores é o número de homicídios - enquanto que em toda a região foram apontados 12 assassinatos em julho, seis homicídios dolosos foram apontados em agosto, representando uma queda regional de 50%. Ferraz de Vasconcelos foi a única que manteve a média de um homicídio por mês, enquanto que Suzano (de cinco para um) e Itaquaquecetuba (de cinco para nenhum) tiveram as maiores quedas. Mogi das Cruzes, que não havia contabilizado homicídios em julho, teve três casos em agosto.

Outro indicador dos crimes violentos na região é o número de estupros - incluindo casos contra menores de idade - que no mês de julho teve 33 ocorrências, enquanto que em agosto foram registrados 24 casos, uma redução de 27%. A queda mais chamativa foi na cidade de Itaquaquecetuba, que caiu de nove para quatro casos registrados.

Em julho, as dez cidades da região contabilizaram 756 casos de roubo, entre veículos, pessoas, cargas e outras modalidades. No mês seguinte, foram 782 casos, um aumento de 3,43% - as cidades de Biritiba Mirim com um caso, Ferraz de Vasconcelos (de 113 para 114), Guararema (de dois para três), Itaquaquecetuba (266 para 276), Santa Isabel (de dois para cinco) e Suzano (150 para 179) puxaram a alta; Arujá, Poá, Mogi das Cruzes e Salesópolis tiveram queda.

Atividade policial

Segundo a SSP, a atividade policial apresentou aumento na maioria das cidades da região em agosto, no comparativo ao mês anterior. Um dos indicadores é o número de ocorrências de tráfico de drogas, que teve 86 casos em julho e em agosto, como destaque nas cidades de Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba e Mogi das Cruzes que tiveram maior atividade.

 

Deixe uma resposta

Comentários