Saúde apresenta balanço do segundo quadrimestre

Mogi- A Câmara Municipal recebeu, ontem, a equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde para apresentação da audiência pública de prestação de contas do 2º quadrimestre de 2021. A audiência foi presidida pelo presidente do Legislativo, Otto Rezende, acompanhado da vereadora Maria Luiza Fernandes, em cumprimento ao artigo 52, XVIII, da Lei Orgânica do Município.

A introdução foi feita pela secretária de Saúde, Andréia Godoi, que contou com a presença dos diretores e coordenadores técnicos para cada apresentação detalhada.

Na Rede Básica, foram ofertadas 139.499 consultas de Atenção Primária à Saúde, distribuídas entre Clínica Médica 58.911); Ginecologia e Obstetrícia (37.705); Pediatria (32.452) e Odontologia (16.431). Entre os exames de Atenção Primária, foram realizadas 53.944 coletas laboratoriais e 7.988 coletas de Papanicolaou. No total, foram realizados 397.343 exames, ou seja, uma média de 7,3 análises distintas por paciente.

Já a Estratégia Saúde da Família realizou 303.351 visitas domiciliares somente no segundo quadrimestre de 2021, além de 29.183 consultas médicas, 17.992 consultas de enfermagem, 8.914 consultas odontológicas. Atualmente, o município soma 79.727 pessoas cadastradas em 16 unidades (13 ESFs e 3 PACs - Programas de Agentes Comunitários).

A Área de Atenção Especializada inclui exames, consultas e procedimentos de diversas especialidades ofertadas pelo município e pelo governo do Estado. De maio a agosto, o setor realizou 28.577 consultas (22.265 em unidades da gestão municipal e 6.312 em unidades estaduais) e 26.647 exames (20.428 em unidades municipais e 6.219 em unidades estaduais).

Nas duas áreas de atendimento, Básica e Especializada, chama a atenção os altos índices de absenteísmo. Na Atenção Primária, foram registradas 25.400 consultas perdidas por falta dos pacientes, o que corresponde a 18,88%. Entre as Especialidades, foram perdidas 6.250 consultas de maio a agosto, ou seja, 22% do total ofertado.

Covid-19

As ações de combate à Covid-19 ganharam destaque na apresentação do segundo semestre deste ano, com 89.777 procedimentos realizados entre maio e agosto. Deste total, foram 82.029 ligações ativas para monitoramento de casos e 1.054 ligações recebidas, para esclarecimento e encaminhamento correto dos pacientes. Foram realizados 497 testes, 462 teleconsultas, 628 consultas presenciais, 4.037 atendimentos em unidades Covid-19 e 1.070 no consultório itinerante (atendimento à população de rua).