Agosto registra quase 2 mil vagas de empregos criadas

Em números absolutos, Itaquaquecetuba foi a que registrou melhor resultado
Em números absolutos, Itaquaquecetuba foi a que registrou melhor resultado - FOTO: Divulgação

Região - O Alto Tietê registrou um saldo positivo de mais de 1,9 mil vagas de emprego formal criadas durante o mês de agosto, superando a marca do mês de julho em um aumento de 73,6%. A informação foi divulgada ontem pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego

Entre admissões e demissões entre os dias 1º e 31 de agosto, as dez cidades da região registraram um saldo positivo de 1.954 novos postos de trabalho, enquanto que nos 30 dias de julho foram 1.125 vagas.

De todas as cidades da região apuradas pelo Caged, nove apresentaram saldo positivo - apenas Poá registrou, pelo segundo mês consecutivo, mais demissões do que contratações, com menos 114 vagas (variação de 0,47%).

Em números absolutos, Itaquaquecetuba foi a que mais contratou que demitiu, com 2.176 admissões e 1.559 demissões, com saldo positivo de 617 vagas (variação de 1,41%).

Em segundo lugar vem Mogi das Cruzes com saldo positivo de 591 pessoas empregadas ( 0,59%) e Suzano, em terceiro lugar com 310 (variação de 0,48%). Arujá ficou em quinto lugar, com novas 178 vagas ( 0,67%), seguida por Ferraz de Vasconcelos com 120 ( 0,66%).

No entanto, a cidade que proporcionalmente teve maior avanço no número de pessoas empregadas foi Biritiba Mirim, que teve saldo positivo de 44 vagas, subindo 1,43% em relação ao mês de julho.

Detalhes e setores

O levantamento do Caged também apurou as contratações e demissões em cinco eixos da economia: Construção Civil, Agricultura, Comércio, Indústria e Prestação de Serviços.

Na área da construção, a cidade que teve o maior impacto negativo foi em Arujá, com 58 demissões em agosto. A que mais contratou neste setor foi Mogi das Cruzes, com 133 admissões.

Na Agricultura, a variação foi pequena entre as cidades registradas, com Arujá e Biritiba Mirim com três demissões cada; Mogi das Cruzes (quatro), Santa Isabel (uma) e Suzano (duas) foram as que registraram contratações.

No setor do Comércio, Mogi das Cruzes também puxou a alta de empregos com 156 postos a mais. Salesópolis é a cidade com o menor saldo, com duas vagas positivas.

Entre as indústrias do Alto Tietê, a grande alta foi de Itaquaquecetuba, com 257 novas vagas preenchidas, seguida por Mogi das Cruzes, com 117. Biritiba Mirim foi a única que mais demitiu que contratou em agosto, com menos dois postos de trabalho.

Entre prestadores de serviços, Itaquá foi novamente destaque, com 211 postos a mais, com Mogi das Cruzes em segundo com 181 e Suzano com 175. Poá, por sua vez, viu 164 mais demissões do que contratações em agosto.

 

TABELA - NúMEROS DE CONTRATAçõES, DEMISSõES, SALDO E VARIAçãO (FONTE: CAGED/MTE)

Cidade Admissões Demissões Saldo Variação (em %)

Arujá

1066 888 178 +0,67
Biritiba Mirim 97 53 44 +1,43
Ferraz de Vasconcelos 708 588 120 +0,66
Guararema 308 208 100 +1,37
Itaquaquecetuba 2176 1559 617 +1,41
Mogi das Cruzes 4378 3787 591 +0,59
Poá 935 1049 -114 -0,47
Salesópolis 46 33 13 +0,74
Santa Isabel 318 223 95 +0,94
Suzano 2429 2119 310 +0,48

Deixe uma resposta

Comentários