Mogi das Cruzes mantém contas equilibradas

Mogi- As finanças da Prefeitura permanecem em equilíbrio, mesmo com os impactos da crise causada pela pandemia da Covid-19, que vem impactando a economia de todo o mundo. Os dados relativos ao segundo quadrimestre de 2021 foram apresentados durante audiência pública realizada ontem, na Câmara Municipal.

Entre maio e agosto, Mogi registrou variação positiva em todas as receitas próprias e em praticamente todos os repasses dos governos federal e estadual, na comparação com o mesmo período de 2020.

A Prefeitura manteve a aplicação de recursos em Educação e Saúde superior ao exigido pela Constituição Federal - 25% para Educação e 15% para Saúde. Até agosto, a arrecadação com impostos foi de R$ 693.537. Foram destinados R$ 191.952 para a educação (27,68%) e R$ 181.605 para a saúde (26,19%). Por outro lado, as despesas com o funcionalismo ficaram em 34,42% da Receita Corrente Líquida, bem abaixo dos limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal: limite de alerta (48,6%), limite prudencial (51,3%) e máximo (54%).