Tradição e fé movimentam os romeiros de Mogi e região

Região - A proximidade do feriado de Nossa Senhora Aparecida, celebrado em 12 de outubro, faz com que as estradas tenham uma nova paisagem: centenas, ou mesmo milhares de pessoas, em pequenos grupos, seguindo a pé numa demonstração de fé e compromisso com suas promessas em direção à Basílica de Aparecida.

No Alto Tietê, distante cerca de 140 km da cidade do Vale do Paraíba, um destes grupo, o "Caminhando com Maria", de Mogi das Cruzes, se prepara para mais uma peregrinação. O grupo, formado em 1997, conta com mais de 130 pessoas e utiliza unidades de apoio e caminhonetes, com participantes de diversas faixas etárias. Um deles é Wilson Messias, 65 anos, que faz a peregrinação anualmente desde 2005. "Em 2020, iria completar minha 16ª caminhada, mas por conta da pandemia (de coronavírus - Covid-19), achei melhor não ir. Mas a romaria ocorreu e deu tudo certo com os peregrinos", informou.

Neste ano, o grupo organizado por Edson Luis da Silva partirá do Ginásio de Esportes de Mogi, com o uso de duas vans, um caminhão com águas e frutas, um carro de passeio, um veículo para o transporte do banheiro químico, além de uma ambulância e uma enfermeira. "

Silva reforça que todas as medidas sanitárias estarão sendo adotadas na peregrinação deste ano, com o oferecimento de máscaras, álcool em gel e o pedido de que as pessoas apresentem comprovante de vacinação. "Desta forma, todos estão protegidos", reforçou.

Hilton Sadao Condo, conhecido como Kuia, fez o Caminho da Fé por 14 vezes, sendo a primeira em 2007. Em 2020, devido à pandemia, acabou adotando uma rota menor, pela rodovia Presidente Dutra (BR-116), em uma data diferente, no final de dezembro. "Geralmente, vamos de 8 de outubro a 11 de outubro. Fui com a minha filha mais nova (Mell Kaori Condo, 15 anos), que gostou de me acompanhar. Foi muito gratificante: saímos daqui com bagagens e incertezas que, ao longo do caminho, vamos jogando fora ou trocando pela fé", conta.

"A importância de participar e organizar a caminhada é a emoção que traz para todos, reencontrar amigos que não se viram ao longo do ano. O propósito principal é agradecer pelas coisas que tivemos ao longo do ano, e lembrar dos amigos que perdemos por conta do vírus", concluiu.

Outro grupo é o "Peregrinos de Aparecida", que conta com 221 participantes, e que sairá de Mogi na madrugada de 10, com previsão de chegada no dia 12, dia de Nossa Senhora.

Segundo a participante Fernanda Cedro, 42 anos, o grupo conta com um amplo apoio na comunidade. "Ganhamos muitas doações de comida e água, temos um grande apoio".

Geraldo Ramos Moisés, 58 anos, é o organizador que faz o trajeto em três dias, com paradas em São José dos Campos e Taubaté, e reforça algumas dicas. "É fundamental ter roupas confortáveis, tênis que já estão adaptados aos pés, e usar uma cobertura para a cabeça contra o sol. Outro ponto é se alimentar bem: muitos deixam de ingerir sal, o que acaba baixando a pressão sanguínea no trecho", alertou Moisés.

 

Deixe uma resposta

Comentários