Aumenta procura por consultas para detectar possível câncer

Live desta terça será transmitida por meio do Facebook do Centro Oncológico
Live desta terça será transmitida por meio do Facebook do Centro Oncológico - FOTO: Ney Sarmento/PMMC

Mogi - A campanha do Outubro Rosa, voltada para a conscientização do câncer de mama e de outras doenças ligadas à saúde da mulher, tem um novo significado com o retorno das atividades após mais de um ano e meio de paralisação pela pandemia do coronavírus (Covid-19).

Segundo o médico especialista em oncologia Rafael Ricardo da Silva Miranda Zapata, 35 anos, o serviço - que teve uma queda de frequência no ano de 2020 pelas medidas de combate à pandemia - vem tendo um aumento no número de consultas. "Não há como fazer uma medida em porcentagem, mas é nítida a busca por consultas com suspeita de tumores, ou acompanhamento que ficou atrasado pela pandemia e a suspensão de exames eletivos", explicou.

A volta pela procura para o setor especializado, também representou um novo caso: o aumento dos quadros positivos em estágios mais avançados. "Casos que poderiam ter sido detectados mais cedo com um exame de mamografia ou ultrassom, em seus estágios iniciais, podem ter uma taxa de cura de até 80%, mas estes números reduzem com a detecção tardia", explicou o médico.

Zapata reforçou que a prevenção não pode ser uma necessidade apenas nos casos femininos em virtude do Outubro Rosa, mas também para os homens, como no câncer de próstata. "Todos devem começar a tomar cuidado, principalmente a partir dos 40 anos, com os primeiros exames para o diagnóstico precoce de possível casos de tumores malignos", apontou.

Por isso, Zapata elogiou a importância da programação desenvolvida pelo Centro Oncológico de Mogi das Cruzes, que disponibiliza ao longo do mês de outubro palestras, oficinas e ações voltadas à população feminina para a detecção de câncer de mama, de colo de útero e de intestino. "Esta escala de eventos disponível gratuitamente desperta a necessidade de se cuidar", apontou.

O oncologista ressaltou que o Centro Oncológico, embora esteja direcionado ao atendimento por convênios e atendimento particular, está aberto para a busca espontânea de pessoas que buscam o primeiro atendimento. "Para a rede pública de saúde, a porta de entrada sempre é o posto de saúde, com a primeira consulta, que gera o encaminhamento para o especialista em oncologia", concluiu.

 

Deixe uma resposta

Comentários