Dia das Crianças deve gerar mais de R$ 7 bilhões

Mogi- O Dia das Crianças deve movimentar R$ 7,43 bilhões em todo Brasil. A pesquisa divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aponta que se a expectativa se confirmar, o volume será o maior desde 2015, quando a data gerou R$ 7,52 bilhões em negócios. Segundo a entidade, os brinquedos e eletroeletrônicos devem liderar as listas de presentes, seguido pelos setores de vestuário, calçados e acessórios. O otimismo da CNC é compartilhado pela Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) que espera uma alta de 3% nas vendas em comparação com o 12 de outubro de 2020.

Apenas no estado de São Paulo, o Dia das Crianças deve gerar R$ 2,68 bilhões em vendas. Esta é a terceira melhor data para o varejo brasileiro e só perde para o Natal e o Dia das Mães. O 12 de outubro também é um termômetro para o comércio, que aguarda as festas de fim de ano, que movimentam diversos setores da economia.

A expectativa positiva do comércio é puxada, em parte, pelo fim das restrições mais severas geradas pela Covid-19. A situação é bem diferente do ano passado, quando o varejo amargou a menor movimentação financeira (R$ 6,52 bilhões) desde 2009 (R$ 6,18 bilhões) com a redução de 11,3% no faturamento real se comparado com 2019 (R$ 7,35 bilhões). Assim, os bons resultados esperados para este ano se devem, especialmente, à fraca base comparativa de 2020 e segue a tendência de crescimento observada antes da pandemia dea Covid-19.

De acordo com a empresária Silvia Maria Cury Pinheiro Franco, proprietária da Sucena Brinquedos, a busca pelos presentes está bastante variada. "Notamos a procura pelos carrinhos de controle remoto, jogos, patinetes, que tem sido a opção de muitos pais, além dos carrinhos de passeio infantil e bicicletas", detalhou.

A empresária informou que o movimento de clientes vem aumentando gradativamente nos últimos dias. "Agora, com o pagamento, a procura pelos presentes deve se intensificar. Para atender a todos, vamos abrir no domingo e no feriado", acrescentou.

O mês da criança marca, ainda, o fim da campanha Compre no Comércio Local. O último sorteio acontece no dia 14. Ainda dá tempo de participar, basta adquirir R$ 50,00 em compras nas lojas participantes.

"O papel da ACMC é apoiar, promover campanhas e ações para que os comerciantes se sintam incentivados e representados. Com a conclusão desta iniciativa, em breve, já começaremos a divulgação da Campanha de Natal, que é uma tradição no comércio mogiano", ressaltou o presidente interino, Mohamad Issa.