Prefeitura e Santa Casa realizam reunião sobre convênio do PS

Grupo faz parte da Comissão Especial que avalia, em conjunto, todos os serviços
Grupo faz parte da Comissão Especial que avalia, em conjunto, todos os serviços - FOTO: Divulgação/PMMC

Mogi- Representantes da Prefeitura e da Santa Casa de Misericórdia se reuniram nesta tarde de quinta-feira (18/11) para definir os ajustes técnicos necessários para a repactuação do convênio do Pronto-Socorro, com vigência até 28 de dezembro de 2021. O grupo faz parte da Comissão Especial que avalia, em conjunto, todos os serviços prestados na urgência e emergência da unidade.

Na oportunidade, a equipe da Secretaria Municipal de Saúde reiterou o pedido de comprovações detalhadas de uma série de itens solicitados pela filantrópica, como medicamentos, remoções, exames e insumos, para dar continuidade ao estudo das despesas e serviços. A solicitação de abertura das informações de forma detalhada já havia sido oficializada pela gestão municipal anteriormente, não sendo atendida.

A Santa Casa se comprometeu a entregar essas planilhas na próxima quarta-feira (24/11) para análise técnica da Coordenadoria de Gestão Hospitalar (Cogerh) e, na segunda-feira (29/11), a Comissão Especial deve realizar uma nova reunião. "A Santa Casa presta um serviço de extrema importância para a nossa cidade, por isso contem sempre conosco", afirmou a prefeita em exercício, Priscila Yamagami Kähler.

Atualmente, o valor repassado pela Prefeitura de Mogi das Cruzes pelo convênio do Pronto-Socorro é de R$ 1.241.171,20 e a Santa Casa apresentou uma solicitação de R$ R$ 3.660.024,99. "A Santa Casa é muito importante para a Prefeitura e para os mogianos, mas temos que prestar contas, sempre muito bem apuradas pelo Tribunal de Contas e Ministério Público. Por isso, qualquer alteração de valores depende de comprovações, estudos e documentos", explicou o secretário Zeno Morrone Junior.

Os secretários municipais de Governo, Francisco Cochi Camargo; Finanças, Ricardo Abílio; e Jurídico, Renata Hauenstein, além do procurador-geral Fábio Nakano, também participaram da reunião, ao lado de toda equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde. Pela Santa Casa, esteve presente o gerente administrativo, José Carlos Nunes Junior; o presidente do Conselho Fiscal, Flávio Ferreira de Mattos, e demais membros da mesa diretiva.