Segurança

Polícia Militar recebe 3,1 mil armas não letais do Estado

De acordo com o governo, armamento faz parte de um programa de modernização das forças de segurança

06/01/2022 às 05:30
Atualizada em 06/01/2022 às 05:30.
Governo do Estado de São Paulo

Governo do Estado de São Paulo

Região - O governador João Doria (PSDB) anunciou ontem a entrega de mais 3,1 mil armas de choque não letais para a Polícia Militar, com 7,5 mil cartuchos. As armas de incapacitação neuromuscular e acessórios, que fazem parte de um amplo programa de modernização das forças de segurança estaduais, foram adquiridos sob investimento de cerca de R$ 20 milhões. O Palácio dos Bandeirantes foi questionado sobre quantas armas seriam enviadas para os três batalhões do Alto Tietê, o 17º de Mogi; o 32º de Suzano e o 35º de Itaquaquecetuba, no entanto o governo estadual não especificou a quantidade para a região.

"Essas armas são fundamentais para controlar situações de risco para a polícia e para as vítimas, sem causar a morte do agressor e sem colocar em risco a população. Este equipamento diminui a letalidade policial, sem comprometer a sua eficiência e faz parte do esforço do governo de São Paulo em avançar seus programas de segurança, reduzindo a taxa de letalidade", destacou Doria.

Com a distribuição das novas unidades, a Polícia Militar de São Paulo passa a contar com 7,5 mil armas de incapacitação neuromuscular, tornando-se a terceira maior força policial no mundo a utilizar esse tipo de equipamento - atrás apenas das polícias de Nova York (EUA) e Londres (Inglaterra). As novas armas foram adquiridas por meio de processo licitatório, que teve como vencedora a empresa Axon Eterprise INC.

Com potência de 50 mil volts e com intensidade de 1,2 mA, as armas da marca Taser X2 permitem que a pessoa atingida seja imediatamente controlada. Alimentadas por dois cartuchos, elas possuem capacidade para 19 ciclos por segundo e possuem dois pontos laser de visada.

O uso desse tipo de arma menos letal é indicado para a contenção de pessoas que ofereçam risco iminente, em alternativa ao uso da arma de fogo. Isso porque a arma de incapacitação neuromuscular atinge os sistemas nervoso, motor e sensorial, causando a incapacitação do agressor. As novas tasers fazem parte de um amplo programa de modernização das forças de segurança estaduais.

A utilização de armas de incapacitação neuromuscular, que são de menor potencial ofensivo, é uma das diversas medidas estratégicas adotadas pelo comando da PM paulista, desde o ano passado, que possibilitaram uma importante redução na quantidade de mortes em confronto policial. De janeiro a novembro de 2021, o número de mortes decorrentes de oposição à intervenção policial reduziu 29,5%, de 731 para 515, na comparação com igual período de 2020.

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

Reclamações ou sugestões:

redacao@portalnews.com.br

Comercial e parcerias:

contato@portalnews.com.br

© 2021 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News de Comunicação

Desenvolvido por

Distribuído por