um Dia depois

Prefeitura faz rescaldo da chuva

Equipes ficaram até às 2h30 nas ruas para remoção de árvores demais objetos das vias públicas no município

20/01/2022 às 05:30
Atualizada em 20/01/2022 às 05:30.
Divulgação/PMMC

Divulgação/PMMC

Mogi - Em função da forte chuva que atingiu a cidade no fim da tarde de anteontem, as equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana estão mobilizadas para fazer todo o trabalho de rescaldo e deixar a cidade em boas condições de conservação.

Ao todo, foram registrados mais de 20 pontos de queda de árvore, dois pontos de inundação e um de alagamento. Todos foram e continuam sendo atendidos pelas equipes. No caso de quedas de árvores, as equipes ficaram até 2h30 nas ruas, para a remoção das árvores e desobstrução de vias públicas. Num primeiro momento, foram 117 m³ de galhos e folhagem removidos.

As equipes também iniciaram ontem limpeza nos pontos de inundação, como na Ponte Grande. Os principais locais atingidos no bairro foram rua Senday, Gonçalo Ferreira e Abel José da Silva. Apenas desses locais, foram dez metros cúbicos de resíduos retirados de vias e espaços públicos. Atendimentos também foram e continuam sendo feitos no Mogilar, onde foi registrado alagamento, em especial na avenida Prefeito Carlos Ferreira Lopes.

Boa parte do material retirado de vias e espaços públicos provém de descartes irregulares feitos pela população. Por isso, a Prefeitura reforça o pedido de conscientização aos munícipes, para que façam o descarte da maneira adequada, com a estrutura que a Administração já disponibiliza para isso. Além da coleta de lixo domiciliar, a cidade conta com três Ecopontos e há ainda a Operação Cata-Tranqueira todos os sábados.

Ao longo do último ano, a Operação Cata-Tranqueira recolheu um total de 78 toneladas de material separado pela comunidade e que teve a destinação correta. Vale um comparativo com a chuva da última quinta-feira, em que quase essa mesma quantidade de resíduos foi recolhida pelas equipes em apenas uma noite.

A orientação da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana é para que não sejam descartados em vias e espaços impróprios materiais como garrafas de plásticos, isopor e madeira, que são facilmente arrastados pela enxurrada e obstruem o sistema de drenagem. Outra orientação é não jogar entulho nos terrenos e margens de córregos.

A Secretaria também trabalha ao longo de todo o ano com manutenções no sistema de drenagem, para preparar a cidade para o período de chuvas. Em 2021, foi realizada a limpeza de 3,9 mil bocas de lobo, desobstrução de 6,5 quilômetros de galerias, implantação e reforma de 1.926 unidades de bocas de lobo, bocas de leão e galerias, manutenção de 128 metros de muros de arrimo, roçada de 300 mil metros quadrados de margens de córregos e valas e desobstrução de 110 quilômetros de valas e córregos.

A programação da coleta de lixo, Operação Cata-Tranqueira, bem como os dias e horários de funcionamento dos Ecopontos ficam sempre disponíveis para consulta pública, no site da Prefeitura.

Defesa Civil

A Defesa Civil de Mogi das Cruzes informa que entre as 7 horas desta terça-feira às 7 horas de ontem foram registrados 63,7 mm de chuva, de acordo com a medição realizada na estrutura do DAEE, na Ponte Grande. As precipitações se concentraram a partir das 17 horas, em um período de cerca de 40 minutos - volume muito alto em curto espaço de tempo. O nível do rio Tietê, no mesmo ponto, é de 2,58 metros.

A combinação entre alto volume de chuvas em pouco tempo causou locais com acúmulo de água em pontos da região central, Rodeio, Ponte Grande, Mogilar e Cezar de Souza. A água escoou pelo sistema de drenagem com a diminuição da chuva.

As sirenes das praças da Bandeira e Francisca de Campos Mello Freire, conhecida como Praça do Enfartados, foram acionadas, de forma preventiva, para alertar motoristas, moradores e comerciantes, mas não foram registrados alagamentos nestes locais.

O setor de podas de árvores da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente percorreu a cidade até por volta das 22 horas de terça-feira, atendendo chamados de quedas de árvores. Foram registradas 21 quedas, em diversos pontos do município, como Shangai, Socorro, Rodeio, Mogilar, Vila Oliveira, Parque Monte Líbano, Cezar de Souza, Volta Fria e Braz Cubas. As árvores foram retiradas e a madeira é encaminhada para reciclagem. O trabalho foi realizado com o apoio de outros órgãos participantes da Operação Verão e teve continuidade ontem.

Já na tarde de ontem, a chuva forte voltou a atingir Mogi das Cruzes e causou pontos de acúmulo de água em pontos da região central, Socorro, Vila Oliveira, Vila Natal, Vila Nova Mogilar e Cezar de Souza. O distrito de Sabaúna também teve um intenso volume de chuvas. O acúmulo ocorreu devido ao grande volume registrado em curto espaço de tempo. A água escoou pelo sistema de drenagem com a diminuição da chuva.

Mais uma vez, as sirenes foram acionadas, de forma preventiva, para alertar motoristas, moradores e comerciantes sobre o risco de alagamentos. O volume de chuva desta quarta-feira será aferido às 7 horas desta quinta-feira, quando é feita a medição na estrutura do DAEE, na Ponte Grande.

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

Reclamações ou sugestões:

redacao@portalnews.com.br

Comercial e parcerias:

contato@portalnews.com.br

© 2021 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News de Comunicação

Desenvolvido por

Distribuído por