Editorial

Nós por nós

André Diniz
29/01/2022 às 05:30
Atualizada em 29/01/2022 às 05:30.

A pandemia do coronavírus (Covid-19), à luz do retrospecto de quase dois anos completos de pandemia, lockdowns, surtos de contaminação e mortes, acabou trazendo lições e conhecimentos que não serão esquecidos tão cedo - entre elas, a necessidade de buscar o apoio dos entes mais próximos.

As declarações do governo do Estado no final desta semana, acerca da reabertura de leitos de Enfermaria e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) sobre o apoio aos municípios do Alto Tietê, à revelia do Ministério da Saúde, mostrou uma das facetas que surgiram desde março de 2020: a autodeterminação de estados e municípios em buscar soluções na Saúde e outros pontos afetados pelo vírus.

Por diferenças ideológicas, atrasos técnicos e outros fatores, projeções colocam um cenário mais pessimista na economia, no número de infectados e mortos poderia ser maior - um dos exemplos são as projeções da Universidade de São Paulo e da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e o potencial de mortes a serem evitadas, que gira na casa das dezenas de milhares de mortes.

Este caso de "alienação governamental" em que a esfera federal, outrora tão cobrada e aguardada na tomada de decisões cruciais na vida de milhões de pessoas acabou por ser, em última análise, uma das promessas cumpridas do atual governo federal, que prometeu "mais Brasil e menos Brasília". O que, no final das contas, acabou gerando um efeito inesperado: a valorização das lideranças políticas e sociais locais, e o reforço na noção de que todo poder político deve ser feito por representantes de cada comunidade, cada bairro, cada cidade.

O Brasil começa a viver os seus primeiros momentos pré-eleitorais, onde o fervor da disputa política começa a agitar desde os grandes formadores de opinião e lideranças políticas às mesas de bar, conversas de mesa de jantar e círculos de amigos. E neste clima "nós por nós", temos a oportunidade de valorizar homens e mulheres comprometidos não apenas com posicionamentos políticos de ocasião, mas com necessidades das comunidades das quais fazem parte.

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

Reclamações ou sugestões:

redacao@portalnews.com.br

Comercial e parcerias:

contato@portalnews.com.br

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News

Desenvolvido por

Distribuído por