Saúde

Mortalidade infantil em Suzano apresenta queda durante 2021

Embora ligeira, a diminuição mostra uma evolução do sistema de saúde; outras cidades tiveram estabilidade

André Diniz
04/02/2022 às 00:00
Atualizada em 04/02/2022 às 00:00.
Divulgação

Município confirmou cinco óbitos de recém-nascidos - FOTO: Divulgação

Região - Um levantamento do MogiNews/DAT junto às secretarias de Saúde da região, e com base nas informações do governo do Estado, mostrou que a mortalidade infantil de crianças com até 27 dias após o nascimento teve um viés de estabilidade entre 2020 e 2021 na maioria das cidades, com queda em Suzano no ano passado.

A Secretaria de Saúde de Suzano informou que, em 2021, foram realizados 2.362 partos, e foram registrados cinco óbitos de crianças com até seis dias de vida (neonatal precoce) e seis casos fatais com até 27 dias (neonatal tardio). No mesmo período em 2020, foram 26 óbitos neonatais precoces e dez neonatais tardios, conforme dados da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados Estatísticos (Seade).

"A secretaria busca constantemente a diminuição destes números - para isso, executa procedimentos como mutirões de exame ultrassom e atendimentos ginecológicos, assistência em pré-natal, monitoramento de gestantes, capacitação de profissionais e partos com qualidade", afirmou.

A prefeitura de Mogi das Cruzes informou que o levantamento preliminar realizado pelo SIM/SINASC aponta que 5.625 nascimentos foram registrados, com 25 casos de óbito neonatal precoce (dois a mais que em 2020) e 12 de neonatal tardio (um a menos que no ano anterior); a expectativa é de que os dados finais sejam divulgados no segundo semestre deste ano.

"Em Mogi das Cruzes, a redução da taxa de mortalidade é uma meta que vem sendo trabalhada com dedicação pela Pasta nos últimos anos. Entre as ações estão o amplo incentivo ao aleitamento materno pelo Banco de Leite Humano, facilidade de acesso ao pré-natal, capacitação profissional na rede, implementação e ampliação do Ambulatório de Recém-Nascidos de Alto Risco e implantação de indicadores municipais, entre outros", declarou a Prefeitura em nota.

Em Ferraz de Vasconcelos, a Prefeitura informou que, entre janeiro e dezembro do ano passado, a cidade registrou 2.357 partos, sendo que foram computados nove óbitos neonatais precoces, e 12 tardios. No ano retrasado, foram sete casos precoces e sete casos tardios, no levantamento do Estado.

"Para reduzir a mortalidade infantil, a Secretaria de Saúde tem organizado os fluxos de atendimento nas UBS para melhorar a qualidade do pré-natal, atualizamos o protocolo da Rede Cegonha para que tenham acesso aos exames e acompanhamento, e também contamos com o ambulatório de Alto Risco para os recém-nascidos", explicou.

Em Itaquaquecetuba, a Secretaria de Saúde informou que entre janeiro e dezembro do ano passado foram registrados 5.058 partos, com 29 óbitos neonatais precoces e 17 tardios. Um ano antes, a cidade computou 36 mortes com menos de seis dias, e 13 com até quatro semanas de vida nas estatísticas da Fundação Seade.

A Pasta de Saúde também informou que vem trabalhando com a qualificação dos exames pré-natais.

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News