Transfobia

Movimentos sociais realizarão diálogo em escola hoje

Depois do protesto realizado na sexta passada, grupo e Diretoria de Ensino vão promover um encontro com alunos

Katia Brito
11/02/2022 às 21:39
Atualizada em 14/02/2022 às 13:17.
Reprodução/Facebook

Movimentos sociais se uniram no protesto de ontem - FOTO: Reprodução/Facebook

Mogi - O Fórum Mogiano LGBT e movimentos sociais que se uniram no protesto realizado na sexta-feira passada em frente à Diretoria de Ensino, no centro de Mogi, voltam a se reunir hoje, às 14 horas, na Escola Estadual Galdino Pinheiro Franco, no distrito de Braz Cubas. Segundo Alexandra Braga, fundadora e vice-presidente do Fórum, o objetivo é promover um diálogo com os estudantes sobre transfobia. A deputada estadual Erica Malunguinho (PSOL), primeira mulher trans eleita por São Paulo, também deve participar.

O diálogo deve contar com a presença da dirigente regional de ensino, Estela Vanessa de Menezes Cruz, que recebeu representantes dos movimentos ontem e, de acordo com Alexandra, se comprometeu a continuar o diálogo e afirmou que a ideia é que juntos possam encontrar a melhor maneira para que a aluna trans vítima de violência não sofra novamente. A dirigente disse ao grupo que a estudante tem a vaga garantida na escola ou em outra unidade, caso prefira a transferência.

Na próxima quarta-feira está programado um ato com panfletagem e carro de som em frente à escola. Alexandra destacou que o que ocorreu, diferente do que teria alegado a dirigente de ensino, não foi um ato isolado. "Aquele ato foi um ato transfóbico. Aquela quantidade de rapazes não ia socar daquela maneira uma mulher cisgênero. Nós cobramos políticas públicas para que a escola seja democrática, laica e segura para alunos trans e travestis".

 

Entenda o caso

Um vídeo divulgado na quarta-feira (9) com uma série de agressões contra uma aluna transgênero, estudante da Escola Estadual Galdino Pinheiro Franco, no distrito de Braz Cubas, repercutiu nas redes sociais após a divulgação do Fórum Mogiano LGBT. Segundo o Boletim de Ocorrência, a vítima também havia sofrido discriminação racial e bullying em sala de aula devido a identidade de gênero.

Em nota enviada, destacada em reportagem de anteontem do Mogi News/Dat, o governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado da Educação, condenou o episódio de transfobia ocorrido na tarde de quarta-feira na Escola Estadual Galdino Pinheiro Franco, como destaca a reportagem do PortalNews publicada hoje. O episódio foi classificado como "pontual" e a escola tomou as devidas providências. (Colaborou Ingrid Leone)

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
editor@moginews.com.br
editor@jornaldat.com.br
aline.portalnews@moginews.com.br

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News