ECONOMIA

Consumo elétrico doméstico aumenta em todo Alto Tietê

De acordo com o Anuário Energético do Estado, consumo caiu em indústrias, comércio e poder público em 2020

André Diniz
15/02/2022 às 05:30
Atualizada em 15/02/2022 às 05:30.

Região - Um levantamento do grupo MogiNews/DAT junto aos dados do Anuário Energético do Estado de São Paulo, fornecido pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Meio Ambiente, mostrou que em 2020 houve um aumento no consumo da energia elétrica nas cidades do Alto Tietê. Porém, houve uma queda no consumo do poder público, comércio e indústria na comparação com 2019.

O anuário é um relatório publicado pelo governo estadual que aponta os consumos das matrizes energéticas nos 645 municípios de São Paulo, bem como os tipos utilizados: petróleo e derivados, eletricidade, etanol e gás natural. No resumo, a pasta estadual apontou que 48% da energia consumida foi à base de petróleo e 27%, energia elétrica.

Um dos pontos que chama a atenção entre as comparações do consumo de eletricidade entre 2019 e 2020, é referente às residências e os demais setores. Enquanto houve um aumento de 6,33% (de 1,135 bilhão kWh para 1,211 bilhão kWh), a atividade nos demais setores registrou um recuo de 1,38%: de 4,580 bilhões kWh em 2019, o total consumido no comércio, indústria e locais públicos caiu para 4,517 bilhões.

Um dos fatores pode explicar a queda do consumo nos setores produtivos e o aumento nas residências foi o novo coronavírus (Covid-19), que obrigou a população a ficar em casa durante longos períodos no primeiro ano da pandemia. A queda no consumo industrial e comercial é um dos sintomas da queda do Produto Interno Bruto (PIB) de 4,1% em 2020.

Em relação ao consumo de eletricidade e outras matrizes energéticas no Alto Tietê em 2021, a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Meio Ambiente informou que os dados do novo anuário deverão ser divulgados no segundo semestre.

No total de energia elétrica da Região Metropolitana, o governo do Estado aponta que 8,7 milhões de contratos de eletricidade estão ativos na contagem de 2020. O consumo foi de 49,3 bilhões de kilowatts-hora (kWh), representando 39,4% de toda a energia produzida no Estado em 2020.

O total de contratos de fornecimento de energia para as dez cidades da região, no ano retrasado, foi de 541.807 pontos, contra 100.218 contratos para comércio, indústria, iluminação pública, poder público, entre outros. No ano anterior, eram 528.218 contratos residenciais e 44.449 contratos de outros tipos, totalizando mais de 572,6 mil ligações de energia na região.

Alto Tietê 

Em 2020, o consumo doméstico foi maior em Mogi das Cruzes, com 158,9 mil contratos residenciais e um consumo somado de 362,68 milhões kWh. Em segundo lugar, Suzano (102,8 mil contratos, 227,9 milhões kWh), seguida de Itaquaquecetuba (103,2 mil pontos, 219,4 milhões kWh). Já na somatória de gastos em 2020, Suzano soma 136,4 mil contratos e 1,364 bilhão kWh, o que colocou o município como a 14ª cidade a mais utilizar eletricidade em 2020.

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
editor@moginews.com.br
editor@jornaldat.com.br
aline.portalnews@moginews.com.br

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News