Eleições 2022

Cerca de 116 mil títulos de eleitor estão irregulares no Alto Tietê

Motivos vão desde mudança de domicílio eleitoral, falta de comprovação biométrica ou ausência nas eleições

André Diniz
13/03/2022 às 05:30
Atualizada em 14/03/2022 às 08:03.
 Antonio Augusto/Ascom/TSE

Um dos motivos para que os títulos estejam irregulares é a falta da biometria - FOTO: Antonio Augusto/Ascom/TSE

Alto Tietê - Mais de 116 mil homens e mulheres estão com sua situação do título eleitoral em situação irregular, informou ontem à noite o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) após questionamento da reportagem

O levantamento foi feito levando em consideração que faltam menos de dois meses para o fim do prazo, em 4 de maio, para a regularização dos títulos eleitorais a tempo de participar das eleições de 2022, no primeiro domingo de outubro.

No total, são 116.365 pessoas que encontram-se em situação de revisão de domicílio eleitoral, por ausência não justificada nas últimas três eleições, por sentença de autoridade judiciária ou por perda de direitos políticos, como no caso de políticos condenados por crimes no exercício do mandato. O Alto Tietê possui 77.179 pessoas fora do domicílio eleitoral; 38.960 eleitores e eleitoras não compareceram às urnas; 216 pessoas perderam a situação eleitoral por sentença judiciária, e dez pessoas por perda de direitos políticos.

A cidade com o maior número de títulos irregulares é Ferraz de Vasconcelos, com 33.320; Poá vem em segundo lugar com 24.931 certidões, e Arujá em terceiro, com 16.450 casos. Os principais motivos de cancelamento são, segundo o TRE, a falta de cadastramento biométrico em cidades obrigatórias, a suspensão de direitos políticos, e o não comparecimento para três eleições, sendo que as cidades com dois turnos contam como dois pleitos diferentes.

A Corte informou que o eleitor pode consultar sua situação eleitoral no site do TRE, na aba "Serviço ao Eleitor" no canto direito, com o botão "Situação Eleitoral". Se houver necessidade de pagamento de multas, o sistema irá fornecer os boletos para pagamento.

"Após o processamento do pagamento pela Justiça Eleitoral, o eleitoral pode utilizar o Atendimento Online, do formulário Título Net. Caso haja dúvidas, o eleitor pode entrar em contato como seu cartório eleitoral ou com o número de telefone 148. O prazo para regularizar o título e votar nas eleições deste ano é 4 de maio", informou o tribunal em nota.

Caso o título eleitoral permaneça cancelado, o cidadão não poderá exercer seu direito ao voto e escolher deputado federal, estadual, senador, governador e presidente neste ano; não poderá tomar posse em concurso público; obter passaporte ou regularizar seu Cadastro de Pessoa Física (CPF); renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial, obter empréstimos junto ao governo, participar de concorrência pública ou praticar atos que necessitem a quitação do serviço militar ou imposto de renda.

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News