Nível da água

Estado e municípios mantêm monitoramento do rio Tietê

Nível médio do rio em Mogi das Cruzes subiu mais de 60 centímetros na comparação entre os anos de 2021 e 2022

André Diniz
20/03/2022 às 05:30
Atualizada em 20/03/2022 às 05:30.
Mogi News/Arquivo

Água chegou a 2,29 metros na última medição, diferente do 1,67 metro em 2021 - FOTO: Mogi News/Arquivo

Alto Tietê - O nível do rio Tietê em 2022 tem se mostrado uma preocupação para autoridades estaduais e municipais da região, segundo apuração feita pelo Grupo MogiNews/DAT no início desta semana. As fortes chuvas que atingem a região desde janeiro já começam a influenciar o nível do principal corpo d'água que corta a região, principalmente no nível das águas.

Segundo o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), vinculado ao governo do Estado, o nível do rio Tietê na estação de medição do Estaleiro, em Mogi das Cruzes, apontou 2,29 metros no dia 13 de março, superando a marca de 1,67 metros registrada no dia 13 de março de 2021. Na estação do Jardim Romano, na Zona Leste de São Paulo, o nível registrado foi de 1,41 metro em 2021 para 1,84 metro neste ano.

Questionada sobre investimentos e ações que estão sendo feitas atualmente para evitar enchentes e alagamentos, o governo do Estado informou que está promovendo o desassoreamento do córrego do Sabino em Mogi das Cruzes em trecho de 4,9 km, e limpeza no ribeirão Taiaçupeba-Mirim entre Suzano, Ribeirão Pires e Mogi das Cruzes, em trecho de 4,8 km. Os investimentos somados seriam da ordem de R$ 20,9 milhões.

Na terça-feira, a Câmara de Mogi das Cruzes encaminhou uma moção de apelo ao Daee para a limpeza e desassoreamento do Rio Jundiaí, na região dos bairros Jardim Santos Dumont I, II e III.

Outras cidades

Além do DAEE, a situação do nível das águas do rio Tietê também é acompanhado por algumas das prefeituras da região.

Em Suzano, a administração municipal informou que conta com uma estação hidrológica instalada na ponte sobre o rio na avenida Vereador João Batista Fitipaldi, e monitoramento nos bairros Parque Maria Helena e Cidade Miguel Badra. Na cidade, o nível em 2022 teria oscilado entre 1 metro e 1,50 metro desde o início do ano, conforme os períodos de chuva.

A Prefeitura de Itaquaquecetuba informou que faz o monitoramento em parceria com o DAEE e com a Sabesp, e que a Defesa Civil local conta com um plano de contingência para atuação em emergências durante as chuvas de verão. Os números do nível do rio na cidade, até o fechamento da matéria, não foram informados.

A Prefeitura de Poá declarou que o rio Tietê passa por um trecho do bairro Vila Varela, no limite com Itaquaquecetuba, e que foram tomadas ações para manutenção do curso, como a limpeza e desassoreamento. Segundo a secretária de Meio-Ambiente, Claudete Canada, ações semelhantes são realizadas no córrego Bela Vista.

A Defesa Civil de Mogi das Cruzes apontou que realiza monitoramento constante como parte da Operação Verão, acompanhando o rio Tietê e as famílias que moram nas imediações. Segundo o órgão, em 2022 o rio oscilou entre 1,48 metro no dia 1º de março a 3,82 metros em 31 de janeiro; na terça-feira, o registro do rio chegou a a 3,56 metros.

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News