Violência

Ameaças de atentado a escolas ligam sinal de alerta da polícia

Notícias de que duas escolas estaduais em Jundiapeba seriam alvo de atentados foi compartilhada na internet

Raissa Sandara e
09/04/2022 às 05:30
Atualizada em 09/04/2022 às 07:56.
Reprodução Internet

Viaturas estiveram de prontidão na manhã de ontem - FOTO: Reprodução Internet

Mogi - Informações nas redes sociais sobre ameaças de atentado na Escola Estadual Professora Josephina Najar Hernandez, em Jundiapeba, alertaram as forças policiais. A hipótese de tentativa de crime foi descoberta, segundo a Polícia Civil, depois que um funcionário da escola encontrou um bilhete no colégio, indicando que um atentado ocorreria ontem.

Em mensagens compartilhadas nas redes, os pais de alunos contavam que os filhos não iriam para escola devido ao medo de que a ameaça fosse verdadeira. E em outras, atribuídas à direção da escola, dizia-se que as faltas seriam justificadas, devido à suspeita do crime, e que a Polícia Militar já teria sido acionada.

Edilene Mariano, mãe de uma aluna de 13 anos, moradora de Jundiapeba, relatou que não permitiu que a filha fosse às aulas. "A professora dela avisou os alunos e falou para eles não irem para escola". Segundo Edilene, os profissionais da escola também afirmaram ter acionado a polícia.

Durante a manhã, a Polícia Civil confirmou que as viaturas da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Polícia Militar estiveram na Josephina Hernandez verificando as ameaças.

De acordo com a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, não ocorreu nenhum tipo de ataque na unidade escolar. A Pasta afirmou que a Diretoria de Ensino acionou a Ronda Escolar, assim que tomou conhecimento do risco.

Ainda segundo a Secretaria da Educação, o caso foi registrado na Plataforma Conviva SP - Placon, programa utilizado para acompanhamento de registro de ocorrências escolares na rede estadual de ensino, informando também que "as aulas seguiram normalmente na unidade".

No mesmo dia, a secretaria confirmou que atuou para impedir um ataque contra alunos na Escola Estadual Profª Maria Isabel dos Santos Mello, também em Jundiapeba. A mensagem, assinada pela Gestão Escolar da unidade, informava que foram descobertos comentários sobre "um possível massacre na Escola Maria Isabel, com horário agendado para as 10h30".

Na mensagem, a gestão escolar informava que a PM havia sido notificada, e que uma investigação sobre os autores das mensagens estava em curso. A notificação chegou a informar possível justificativa para falta de alunos e alunas que não estivessem se sentindo seguros a frequentar as aulas.

Questionada, a secretaria confirmou que a gestão da unidade informou a Diretoria de Ensino local e acionou a Ronda Escolar, que esteve presente na escola, e nenhum tipo de ataque ocorreu.

Este caso também foi regitrado na plataforma Conviva.

Raul Brasil

A preocupação com possíveis ataques armados contra alunos em escolas públicas e privadas no Alto Tietê passou a ser uma constante desde o dia 13 de março de 2019, quando dois indivíduos entraram armados com um revólver e armas brancas na Escola Estadual Prof. Raul Brasil, no Jardim Imperador em Suzano, durante o intervalo do período da manhã.

Cinco alunos com idades entre 15 e 16, anos, uma inspetora e uma coordenadora pedagógica da unidade escolar foram mortos no local, além do tio de um dos atiradores que foi assassinado em uma revendedora de carros minutos antes do atentado dentro da unidade. Onze alunos foram feridos, e os dois assassinos, que eram ex-alunos da escola, cometeram suicídio após a chegada da Polícia Militar ao local.

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
editor@moginews.com.br
editor@jornaldat.com.br
aline.portalnews@moginews.com.br

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News