Covid-19

Vacinação segue mesmo com fim do período emergencial

Fim da Emergência de Saúde Pública foi anunciada na noite de domingo pelo ministro Marcelo Queiroga

André Diniz
19/04/2022 às 05:30
Atualizada em 19/04/2022 às 07:47.
 Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ações devem ser mantidas nas cidades da região mesmo após fala do ministro - FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Região - As secretarias de Saúde de algumas das cidades do Alto Tietê informaram ontem que manterão as suas ações localizadas de vacinação contra o coronavírus (Covid-19), mesmo com as declarações do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, do fim da emergência nacional.

O ministro informou que, devido à campanha de imunização, o trabalho dos profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) e os níveis de internações e mortes pela doença permitiam o fim do decreto que, entre outros pontos, permite a compra de materiais de saúde e o uso emergencial da vacina Coronavac.

Segundo o governo do Estado, a campanha de vacinação seguirá normalmente para quem ainda não completou o esquema de vacinação e aqueles que não tomaram a dose de reforço. "Também está à disposição a quarta dose da vacina aos idosos acima de 60 anos", explicou.

A Prefeitura de Mogi das Cruzes informou que manterá, a princípio, o atual esquema de vacinação, e que aguarda pela publicação do ato normativo que disciplinará a decisão para melhor avaliar a situação. A cidade registrou até 13 de abril 92 mortes, contra 424 vítimas no ano passado - uma queda de 78,3%.

O aguardo pelas normas do governo federal também foi anunciado por Suzano, que apontou que os números atuais apresentaram melhoria no cenário pandêmico em 2022. "Neste momento, não há nenhuma pessoa contaminada com Covid-19 internada em leitos ofertados pela Secretaria de Saúde", ressaltou a Prefeitura, que anunciou manter a vacinação em seus postos. Suzano teve no ano passado 273 vítimas pela doença entre janeiro e abril, e 26 neste ano - uma queda de 90,47%.

Poá endossou a posição do ministro Queiroga sobre o recuo da pandemia com base nos números da cidade, e ressaltou que em 2021 recebeu do governo do Estado R$ 487,1 mil e, neste ano, nenhum valor - o que é considerado insuficiente para o custeio da rede municipal - mas manterá a estrutura existente para vacinação. A cidade caiu de 150 para 15 óbitos nos primeiros cem dias deste ano - um recuo de 90%.

A Prefeitura de Arujá reforçou que o fim do estado de emergência não significa o fim da doença, e que aguarda o decreto para detalhar o que mudará com o fim da contingência - sobre o sistema de vacinação, a pasta informa que segue as diretrizes da Vigilância Epidemiológica. A cidade caiu o número de mortes de cem entre janeiro e a primeira quinzena de abril do ano passado para 12 casos - uma redução de 88%.

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News