Mobilidade

Edital dos radares avança para a etapa de homologação

Município está avaliando a capacidade da primeira colocada na etapa de ofertas para cumprir requisitos

André Diniz
17/05/2022 às 05:30
Atualizada em 17/05/2022 às 07:41.
Mogi News/Arquivo

Cidade deve permanecer sem fiscalização eletrônica ainda por algum tempo - FOTO: Mogi News/Arquivo

Mogi - A Prefeitura confirmou na tarde de ontem que o processo de licitação do novo sistema de monitoramento do trânsito da cidade, que inclui a instalação de 30 câmeras de fiscalização de velocidade, encontra-se em etapa de homologação. 

A cidade retomou a licitação no início do ano e teve a etapa de abertura dos envelopes no final de março. A empresa que apresentou a melhor proposta terá um aporte de R$ 11,7 milhões para o novo sistema de monitoramento.

A licitação estabelece que a empresa deverá promover a instalação de uma nova central de mobilidade urbana a ser instalada no prédio da Prefeitura de Mogi das Cruzes; 30 câmeras de vigilância, sendo 26 do tipo PTZ (que permitem zoom e enquadramento) e mais quatro câmeras panorâmicas; dois painéis digitais fixos para mensagens e dois painéis móveis, além de infraestrutura para a Junta Administrativa de Recursos de Infrações (Jari) e um sistema de monitoramento do estado de conservação dos equipamentos.

Em nota, a Prefeitura de Mogi informou que a licitação encontra-se em sua fase de homologação, para depois ocorrer a formalização do contrato, onde será emitida a ordem de serviço para a implantação dos equipamentos de fiscalização eletrônica.

Segundo o edital da licitação para os radares, a empresa terá até 30 dias após a emissão da ordem de serviço para a instalação das câmeras, painéis e sistemas de emissão de multas, e até 90 dias para a instalação da central de mobilidade urbana e o sistema de monitoramento de tráfego.

"Para que os mesmos entrem em funcionamento, será necessária ainda a aferição da parte do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia) e, após a aferição, haverá o período de adaptação, em que os mesmos serão colocados em funcionamento, mas sem autuação - este período deverá ser de uma semana", explicou a administração municipal.

Orientação

A municipalidade reiterou que qualquer funcionamento de equipamento de fiscalização eletrônica em ruas e avenidas será precedido do devido processo de informação à comunidade, com a implantação de faixas educativas e orientativas, além de ampla divulgação.

Mogi não conta com um sistema de monitoramento de trânsito por câmeras desde o segundo semestre de 2021, quando o antigo contrato foi encerrado.

Na ocasião, metade dos 32 pontos de fiscalização haviam sido instalados para monitoramento. O começo das autuações também chegou a ser anunciado para o início de junho. Além disso, havia sido decidido que não seria usado o radar estático, popularmente conhecido como "móvel".

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News