Quase inverno

Queda brusca na temperatura impacta a rotina de mogianos

Centro da cidade apresentava ontem baixo fluxo de pessoas, divididas na preferência ou não pelo clima frio

Everton Dertonio*
19/05/2022 às 05:30
Atualizada em 19/05/2022 às 08:02.
Everton Dertonio

Centro de Mogi tinha pouca gente e muitos ambulantes com peças de inverno - FOTO: Everton Dertonio

Mogi - A chegada do frio à região dividiu a opinião das pessoas ouvidas pela reportagem do Mogi News/Dat no centro de Mogi das Cruzes. De acordo com o Climatempo, a cidade registrou na manhã de ontem a menor temperatura do ano: 6ºC. Durante a tarde, o frio continuou presente, oscilando entre 11ºC e a máxima de 12ºC. A circulação de pessoas era baixa no centro, e pessoas vestindo mais de um casaco, cachecóis, luvas e toucas era bastante comum. Mesmo ainda no outono, o que mais se via nas vitrines das lojas e com os ambulantes eram peças de inverno. 

A estudante Anny Caroline de Faria, de 16 anos, admitiu que não gostou de ter acordado com a baixa temperatura. "Foi péssimo acordar cedo, porque eu acordo 4 horas para chegar aqui no horário certo. Tomar banho, aguentar o frio, o vento gelado e não poder fechar a porta por causa da Covid-19, foi horrível", comentou. Já o cabeleireiro Moabe da Costa, 25, disse gostar do clima mais gelado. "O frio está cruel, está machucando demais, mas eu pego super bem com essa época em que a gente fica mais quentinho e aquece o coração. Então vale super a pena", enfatizou.

Com mudanças bruscas de temperatura, são mais comuns as doenças respiratórias. O protético Gabriel de Deus, 23, atentou para problemas de saúde. "A mudança no clima deu um baque no nosso sistema imunológico. Estamos acostumados, moramos no Brasil, que é um país com fortes mudanças de temperatura, mas ultimamente está bem intenso. Foi bem difícil de acordar e sair da cama, mas temos que trabalhar, não tem jeito", acrescentou em tom de brincadeira. Para o comerciante Itamar Roberto Oliveira, 48, também foi difícil sair da cama: "Hoje foi um pouquinho complicado, a coragem para sair da cama faltou. O frio é bom, mas o calor é melhor".

Michelle Leandra Gouveia, 26, que é cuidadora e mãe de um bebê de dois meses, salientou a dificuldade nessa época. "É bem difícil, todo cuidado é pouco. As crianças precisam do calor humano, do calor corporal", ressaltou. 

*Texto supervisionado pelo editor. 

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News