Segurança pública

Moção pede equipe multidisciplinar na Delegacia da Mulher da cidade

Um dos textos apela para uma equipe multidisciplinar na Delegacia de Defesa da Mulher

André Diniz
26/05/2022 às 05:30
Atualizada em 26/05/2022 às 08:31.
Diego Barbieri/CMMC

Moção de apelo recebeu apoio total do vereadores - FOTO: Diego Barbieri/CMMC

Mogi - A Câmara Municipal de Mogi das Cruzes aprovou anteontem dois textos voltados ao tema da segurança pública no município. Os trabalhos tiveram como foco o atendimento a vítimas de violência doméstica e a atuação da Polícia Militar. A primeira matéria foi a moção 65/2022, de autoria do presidente da Câmara, Marcos Furlan (Pode) e da vereadora Maria Luiza Fernandes (SD), a Malu Fernandes, com apelo ao governo do Estado para a contratação ou convênio com o município por uma equipe multidisciplinar para o primeiro atendimento na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) do município.

Segundo o presidente do Legislativo, o governo estadual necessita ter atenção e sensibilidade ao primeiro atendimento. "Quando a mulher chega à delegacia, fragilizada pela violência, ela precisa de apoio psicológico. Muitas vezes ela chega para denunciar, mas antes precisa de conforto e atenção, tirar dúvidas, e os agentes policiais podem não estar preparados para este tipo de atendimento, eles vão se focar nos questionamentos específicos da ocorrência", ponderou.

A proposta de moção obteve apoio total dos vereadores que participaram da sessão. Maurino José da Silva (Pode), o Policial Maurino, reforçou que é dever do Estado atuar na segurança pública, que é um direito da população, e é fundamental atender às vítimas. Malu Fernandes, coautora da moção, informou que foi entregue ao governador Rodrigo Garcia (PSDB) um pedido para a inauguração da Sala Lilás, voltada para o atendimento de vítimas de violência doméstica, que já está concluída.

O vereador Edson Santos (PSD), integrante da Comissão Permanente de Assistência Social, Cidadania e Direitos Humanos, reforçou que a demanda por um atendimento em tempo integral. Iduigues Martins (PT) pediu que a lei municipal que institui o Dossiê da Mulher Mogiana seja aplicada, com o intuito de mostrar os números da violência e as políticas públicas que estão sendo realizadas.

Furlan também apresentou um requerimento de votos de aplausos ao capitão da Polícia Militar do Estado de São Paulo Maurício Magalhães, da 1ª Companhia do 17º Batalhão de Polícia Militar Metropolitana (BPM/M). Em seu discurso, Furlan reforçou a importância do trabalho promovido no programa Vizinhança Solidária, que foi implantado no distrito industrial do Taboão e passou a ser aplicado no centro expandido, envolvendo a comunidade. (A.D.)


Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News