Segurança

Vereadores fazem moção por novo distrito policial na cidade

O texto aprovado, de autoria de Marcos Furlan, prevê um sexto distrito, além do quinto solicitado em maio

André Diniz
08/06/2022 às 06:00
Atualizada em 08/06/2022 às 06:00.
Diego Barbieri/CMMC

Moção de apelo ao Estado apresentada por Furlan foi aprovada por unanimidade - FOTO: Diego Barbieri/CMMC

Mogi - A Câmara Municipal de Mogi aprovou por unanimidade na sessão de ontem a moção de apelo do presidente da Casa, Marcos Furlan (Pode), pela instalação de um novo distrito policial na região norte da cidade.

A moção de apelo leva em consideração o tamanho do território do município, de cerca de 713 km², e da população da cidade, com mais de 460 mil habitantes, tendo quatro distritos policiais - sendo o último implantado há 26 anos. No texto apresentado ontem, Furlan compara a cobertura da Polícia Civil de Mogi das Cruzes com a da cidade de São José do Rio Preto, no noroeste paulista, que teria uma população semelhante e um território menor, mas contaria com sete delegacias.

A moção pede que o governador Rodrigo Garcia (PSDB), juntamente com os órgãos estaduais competentes, estude a implantação do 6º Distrito Policial na região norte. O texto do vereador é semelhante ao aprovado pela Câmara de Mogi das Cruzes no final de maio, onde Furlan também pediu a instalação do 5º Distrito Policial na região do Mogi Moderno.

A demanda contou com apoio pleno dos membros do Legislativo, que ressaltaram também a necessidade de contratação de novos agentes investigadores e policiais militares para o reforço da segurança na cidade. Maurino José da Silva (Pode), o Policial Maurino, destacou que o atual quadro de agentes da Polícia Civil não conseguiria cobrir o registro de ocorrências de forma presencial, e que a instalação do distrito apenas não poderia garantir a segurança da comunidade.

O presidente da Casa lembrou que mesmo com a defasagem dos quadros, é dever do poder público buscar a instalação de novos distritos e a vinda de novos investigadores e policiais.

Em declaração de voto, o vereador José Luiz Furtado (PSDB), o Zé Luiz, sugeriu à municipalidade a possibilidade de um convênio entre o governo do Estado e a Prefeitura para a concessão de agentes da Guarda Municipal para as delegacias.

Além da moção de apelo, os vereadores também aprovaram votos de pesar pelo falecimento do bispo emérito de Mogi, Dom Paulo Mascarenhas Roxo, e do presidente de honra do Podemos, José de Abreu, entre outras matérias.

 

Ordem do Dia

Os vereadores aprovaram três projetos de lei, de autoria do vereador Francimário Vieira (PL), o Farofa, declarando como entidade de utilidade pública o Instituto Sementinha nas unidades I, II e CEU Vila Nova União. Também foi aprovado ontem o projeto de lei do vereador Edson Alexandre Pereira (MDB), o Edinho do Salão, que institui no calendário do município o Dia do Samba, a ser celebrado no dia 2 de dezembro. Os projetos agora seguem ao Executivo para sanção ou veto do prefeito Caio Cunha (Pode).

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News