Primeiros cinco meses

Cidades da região registram aumento de casos de dengue

Casos de infecção dobraram em quatro cidades da região; Mogi das Cruzes foi o município que registrou queda

Aline Sabino
09/06/2022 às 06:00
Atualizada em 09/06/2022 às 06:00.
Arquivo Agência Brasil

Mogi das Cruzes foi o único município que registrou queda nos casos - FOTO: Arquivo Agência Brasil

Região - Embora sejam mais comuns no verão, os casos de dengue, zika e chikungunya, no outono, quando as temperaturas são mais amenas, é importante que os cuidados contra a proliferação do Aedes aegypti, transmissor dessas doenças, sejam mantidos, assim como no inverno. De acordo com um levantamento feito pela redação do Mogi News/Dat, nos primeiros cinco meses deste ano em comparação com o mesmo período de 2021, os casos de dengue dobraram em quatro cidades da região. Das cidades pesquisadas, Mogi das Cruzes foi a única que registrou queda nos casos. Os municípios não registraram óbitos pela doença desde 2021.

Suzano confirmou 343 casos de dengue no município neste ano, e no ano passado, foram 87 casos. Já a Prefeitura de Itaquaquecetuba informou que 228 casos de dengue foram registrados, e em 2021, a cidade contabilizou 147 casos de dengue. Ferraz de Vasconcelos notificou de 1 ° de janeiro, deste ano, à 2 de junho 397 casos de dengue no município, destes 118 foram positivos, 191 casos suspeitos e 88 casos descartados (negativos). No ano passado foram confirmados 22 casos de dengue.

Santa Isabel confirmou 29 casos este ano, e em 2021, foram registrados 46 casos. Em Arujá foram registrados até o momento, 77 casos positivos para dengue. No ano passado foram registrados 16 casos. Mogi registrou queda nos casos de dengue neste ano. Até o dia 3 de junho, foram confirmados 61 casos, e em 2021, a cidade teve 85 casos confirmados.

A infectologista consultora do Minuto Saudável, dra. Márcia Lima Dantas, explicou que a infecção da dengue ocorre em três fases. A fase febril, que ocorre com o aumento da quantidade viral, é associada a sintomas inespecíficos, e tem duração de três dias. Na fase crítica, ocorre o aumento da permeabilidade dos vasos do organismo, o que pode desencadear complicações. É nessa fase, de acordo com a especialista, quando a febre não aparece mais, que podem ocorrer sinais de que a infecção está evoluindo para um quadro grave, portanto é indispensável o acompanhamento médico. Já na fase de recuperação, há aumento na quantidade urinária e a resolução dos sintomas característicos do estágio crítico.

As medidas de contenção da proliferação do mosquito da dengue são muito importantes e devem ser adotadas por todos. Segundo a especialista, deve-se observar lugares que podem acumular água parada, como em caixas d'água mal tampadas, carros e pneus abandonados e até mesmo em lixos e folhas nas ruas e calçadas. Nesse sentido, é preciso manter bem tampadas caixas, tonéis e barris de água, e colocar o lixo em sacos plásticos, com a lixeira sempre bem fechada, sem qualquer acúmulo de água.

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News