Editorial

União na Saúde

08/07/2022 às 05:30
Atualizada em 08/07/2022 às 07:18.

A notícia do acordo entre a Santa Casa de Mogi das Cruzes e a Prefeitura para a renovação do contrato do Pronto-Socorro, divulgada anteontem e na edição de hoje repercutindo com mais detalhes das tratativas, certamente trouxe alívio. As notícias dos últimos dias não eram nada animadoras e mostravam um impasse entre as duas partes. O alívio agora vem não apenas para os moradores da cidade, que já imaginavam para onde teriam que se deslocar para obter atendimento médico no caso de urgências e emergências, mas para toda a região.

Mogi, mesmo com desafios no setor da saúde, é referência para os habitantes das cidades do Alto Tietê. Não é raro ver pacientes dos municípios vizinhos sendo atendidos nas unidades de saúde, seja no Pronto Atendimento ou nos Pronto-Socorros, tanto infantil como adulto. A situação, como destacou o prefeito de Mogi, Caio Cunha, e antes dele na reunião no Legislativo, a diretoria da Santa Casa, se agravou com o fim do atendimento emergencial no Hospital Luzia de Pinho Melo, do governo do Estado, entre outros problemas, como a dificuldade no encaminhamento de pacientes para outras unidades depois do primeiro atendimento.

Como bem lembrou Cunha, às prefeituras cabem o atendimento na atenção primária, que abrange a clínica médica, pediatria e ginecologia. As especialidades, por outro lado, estão a cargo do Estado, embora Mogi também às ofereça por meio da Unica, em Jundiapeba, por exemplo, e também com o Hospital Municipal, em Braz Cubas.

A situação vivida pela Santa Casa e as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Mogi, que enfrentam a superlotação, operando além de sua capacidade, evidenciam uma crise na saúde, que chegou bem antes da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Se faz urgente e necessário, como ficou definido na renovação do convênio do Pronto-Socorro, que entidades e gestores públicos se unam em busca de soluções para que todos tenham acesso à saúde de qualidade, com reivindicações ao Estado. E quem sabe já não passou da hora de envolver também as demais cidades da região nesta luta, que beneficiará a todos. 

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News