Denúncia

Lideranças prestam solidariedade a secretária de Suzano

Deputados federais e estaduais apoiam decisão de denunciar casos de violência sexual contra ela e as filhas

André Diniz
08/07/2022 às 15:20
Atualizada em 08/07/2022 às 15:32.
Divulgação / Redes Sociais

Secretária usou Instagram e Facebook para revelar detalhes de casos de violência - FOTO: Divulgação / Redes Sociais

Suzano - Lideranças políticas locais e nacionais prestaram publicamente solidariedade à secretária de Assuntos Administrativos de Suzano, Cíntia Renata Lira, que usou as redes sociais na tarde da última quarta-feira para denunciar os casos de violência sexual em que ela e suas filhas foram vítimas ao longo de anos.

O caso foi denunciado em abril deste ano e ganhou notoriedade nesta semana, após Cíntia usar as redes sociais para tornar público o abuso sexual que teria sido vítima, assim como as filhas entre os seis e os 13 anos de idade. A alegação é de que os crimes teriam sido cometidos pelo mesmo autor: o ex-vereador e ex-interventor da Santa Casa de Suzano, José Renato Silva, pai de Cíntia.

A carta, publicada nas redes sociais em tom confessional sobre as dificuldades de abordar o caso, contou com centenas de manifestações de apoio. O vice-prefeito e secretário de Cultura de Suzano, Walmir Pinto (PSB), foi um deles: “Que sua coragem sirva de exemplo para que outras pessoas que passaram ou passam por situações como esta sintam-se encorajadas a denunciar. Ninguém merece viver em um pesadelo como esse”, afirmou.

A deputada federal Kátia Sastre (PL-SP) afirmou ter se emocionado ao ler o depoimento. “Sinto muito de coração por todo esse sofrimento, que tristeza. Mas não posso deixar de parabenizar por ter sido forte, por estar ajudando outras mulheres. (....) Contem com minhas orações e comigo”, declarou.

O deputado estadual André do Prado (PL) emitiu uma nota oficial, colocando-se favorável à secretária de Assuntos Administrativos. Segundo o parlamentar, José Renato foi funcionário do gabinete da Liderança do Partido Liberal na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), e não exercia função de chefia de seu gabinete.

“Após a denúncia feita na Delegacia da Mulher de Suzano, no dia 12 de abril, imediatamente, foi protocolada a exoneração do senhor José Renato e, ato contínuo, publicada no dia seguinte, dia 13 de abril, no Diário Oficial, no caderno do Poder Legislativo. Recebi a informação com indignação e estarrecimento. A violência sexual contra vulneráveis é o mais repudiável dos crimes e exige uma postura austera. O caso segue em segredo de Justiça. Me solidarizo e deixo expresso meu total apoio às vítimas”, concluiu Prado.

A denúncia de abuso sexual segue sob investigação e está em segredo de justiça, conforme informou em nota à imprensa local o advogado de José Renato, Denis Souza do Nascimento.

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News