22
Segurança

Alto Tietê apresenta queda de homicídios no 1º semestre

Casos de roubo ou furto de carros aumentaram no comparativo com o período marcado pelo fim da transição

André Diniz
28/07/2022 às 06:22
Atualizada em 28/07/2022 às 06:25.
Verônica Ribeiro/ Prefeitura de Itaquá

Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) - FOTO: Verônica Ribeiro/ Prefeitura de Itaquá

Alto Tietê - Dados da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-SP) apontam que o Alto Tietê teve um primeiro semestre mais tranquilo no que se refere aos casos de homicídio registrados, na comparação com os primeiros seis meses do ano passado.

O levantamento da SSP-SP é divulgado mensalmente, contabilizando a atividade policial e as ocorrências registradas no mês anterior. Os números levam em conta os crimes cometidos nas dez cidades do Alto Tietê.

No primeiro semestre deste ano, a região registrou 42 casos de homicídio, contra 53 no ano passado - uma queda de 20,75%. No mesmo período houve uma ligeira queda no número de casos de roubos: em 2021, foram 4.286 e neste ano foram 4.240. o que representa uma queda de 1,07%. A somatória do número de roubos e furtos de veículos, no entanto, apresentou um aumento significativo no primeiro semestre deste ano, quando comparado com o mesmo período em 2021: foram 2.401 ocorrências no ano passado e 2.733 neste ano, um aumento de 13,83%.

Cabe salientar que o primeiro semestre do ano passado foi marcado pela chamada segunda onda de contaminações do novo coronavírus (Covid-19), o que levou o governo do Estado a decretar uma nova rodada de restrições à circulação de pessoas e horários de funcionamento de pontos comerciais, principalmente nos setores de bares, restaurantes e outros locais com grande circulação de pessoas e veículos.

Neste semestre, a cidade que apresentou o maior número de casos de homicídio foi Ferraz de Vasconcelos, com 11 crimes; Mogi das Cruzes vem em segundo com 10, e Itaquaquecetuba em terceiro com oito.

Entre os casos de roubo totais (somando pessoas, cargas, bancos e outros), Itaquaquecetuba teve 1.295 ocorrências; Ferraz de Vasconcelos veio em segundo com 883 boletins registrados, e Suzano em terceiro com 842. Na somatória de roubos e furtos de veículos, Itaquaquecetuba teve o maior número com 790 ocorrências; Suzano teve o segundo maior somatório de casos com 697, e Ferraz de Vasconcelos, em terceiro, com 416.

Junho mais violento

Embora os números apontem que o primeiro semestre de 2022 foi menos violento, os números focados apenas em junho mostram que houve um avanço em todos os crimes violentos no Alto Tietê.

Neste mês de junho, a região contabilizou oito assassinatos, contra quatro no mesmo período do ano passado (aumento de 100%). Os roubos foram de 694 para 786 (aumento de 13,26%), e o número de roubos e furtos de veículos foram de 385 para 495 (avanço de 28,57%).

Mogi das Cruzes foi a cidade que registrou maior número de casos de homicídio, com três ocorrências; Itaquaquecetuba teve os maiores números de casos de roubos em geral (266) e de roubos e furtos de veículos somados (145).

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News