Beatriz Souza conquista medalha de prata no Grand Slam de Tashkent

Beatriz Souza conquista medalha de prata no Grand Slam de Tashkent
Beatriz Souza conquista medalha de prata no Grand Slam de Tashkent FOTO:

A judoca brasileira Beatriz Souza conquistou a medalha de prata no Grand Slam de Tashkent (Uzbequistão) na categoria acima de 78 quilos. Neste domingo (7), a paulista de 22 anos venceu os três primeiros duelos por ippon (golpe perfeito, em que o atleta derruba o adversário de costas e ganha a luta), e foi superada apenas na final pela japonesa Akira Sone, atual campeã mundial.

Foi a única medalha do Brasil na competição, que teve início na última sexta-feira (5), e a segunda na temporada 2021 do circuito mundial da modalidade. A primeira foi obtida há duas semanas por Maria Suellen Altheman no Grand Slam de Tel Aviv (Israel), justamente a concorrente direta de Beatriz para representar o país na Olimpíada de Tóquio (Japão) na categoria acima de 78 quilos.

Para chegar à final, Beatriz superou a espanhola Sara Alvarez a russa Anzhela Gasparian e a tunisiana Nihel Cheikh Rouhou. Na decisão, a brasileira recebeu três punições por falta de combatividade, contra duas da adversária, e acabou derrotada por Sone, que será a representante japonesa em Tóquio.

"Essa medalha é muito importante para mim. Mostra como a minha dedicação e o meu trabalho nos treinos estão dando certo. Sobre a luta com a Sone, que vai estar em Tóquio, eu vejo que estou no caminho certo e me preparando cada vez mais. Chegando lá, a história vai ser outra", disse Beatriz, em entrevista ao site da Confederação Brasileira de Judô (CBJ).

Outros três brasileiros foram para o tatame neste domingo. Na categoria até 100 quilos, Rafael Buzacarini estreou derrotando o dinamarquês Mathias Madsen, mas perdeu na sequência para o uzbeque Muzaffarbek Turoboyev (que conquistou o bronze). Na categoria acima de 100 quilos, David Moura caiu na primeira luta para Iurii Krakovetskii, do Quirguistão, e Rafael Silva, que largou com vitória sobre o eslovaco Vito Dragic, foi superado pelo finlandês Martii Puumalainen na fase seguinte.

Até os Jogos de Tóquio, estão previstos três Grand Slams, em Tbilisi (Geórgia), Antalya (Turquia) e na Rússia; o Campeonato Pan-Americano em Córdoba (Argentina), entre 16 e 18 de abril; e o Mundial de Budapeste (Hungria), entre 6 e 13 de junho. A seleção brasileira que competiu em Tashkent retorna ao país na segunda-feira (8) e embarca na sexta-feira (12) para treinamentos na Albânia e na Geórgia, que antecedem os torneios em Tbilisi e Antalya.