Câncer raro mata ex-volante Gilmar Fubá aos 45 anos

Ex-Corinthians realizava tratamento desde 2016
Ex-Corinthians realizava tratamento desde 2016 - FOTO: Reprodução

Um dos atletas mais queridos e identificados da história recente do Corinthians, o ex-jogador Gilmar Fubá morreu ontem, aos 45 anos, vítima de um câncer que o acometeu pela segunda vez. Desde 2016, ele fazia tratamento contra um mieloma múltiplo, um tipo de câncer de medula óssea.

Gilmar Fubá descobriu a doença após sofrer uma pneumonia. Uma biópsia feita em caroços que estavam aparecendo em seu corpo diagnosticou o câncer, já em estágio avançado. Ele estava internado no hospital São Luiz, em São Paulo.

Gilmar de Lima Nascimento nasceu em 13 de agosto de 1975, na zona leste da capital paulista. Cria da base alvinegra, foi revelado para a equipe profissional em 1996. No Corinthians, conquistou seu primeiro título em 1997, no Campeonato Paulista. Depois, integrou a equipe campeã do Campeonato Brasileiro em 1998, tendo disputado parte do primeiro jogo da final contra o Cruzeiro - sofreu uma lesão no joelho que o deixou afastado por um ano.

Gilmar Fubá, que ganhou esse nome por ter recebido mamadeira de fubá da mãe na infância por falta de leite, também fez parte do elenco que conquistou o Brasileirão em 1999 e o Mundial de Clubes da Fifa em 2000, ano em que deixou o clube. Ele realizou 131 partidas e anotou quatro gols com a camisa alvinegra.

"O Corinthians se une aos parentes, amigos e fãs do atleta neste momento de muita dor pela perda precoce de Gilmar Fubá, que sem dúvida será lembrado pelo seu bom humor e pelos títulos conquistados no Timão. Sem dúvida, deixará saudades", escreveu o clube em suas redes sociais e no site oficial.

Deixe uma resposta

Comentários