Clubes pedem liberação ao MP

A decisão sobre a continuidade do Campeonato Paulista ficará sob responsabilidade do Ministério Público (MP). Ontem, a Federação Paulista de Futebol (FPF) e representantes do governo estadual conversaram sobre a paralisação do torneio por causa da pandemia de coronavírus (Covid-19) No encontro, a FPF ouviu que para a disputa ser liberada será necessário ter o aval do MP.

O Estadual está suspenso desde ontem, quando começou a vigorar os 15 dias da fase emergencial em todas as cidades de São Paulo. No encontro, os dirigentes da FPF reforçaram a existência de cuidados médicos e de testes e ainda insistiram na importância econômica que representa a continuidade da competição para os clubes e funcionários.

Porém, durante a conversa, os representantes do governo explicaram que a recomendação para se paralisar a competição veio do procurador-geral do MP, Mario Sarrubbo. Por isso, a FPF teve conversas com o órgão para negociar a continuidade. Caso não seja possível, a saída será levar as partidas para outros Estados durante o período de 15 dias de suspensão.

Hoje, a FPF vai se reunir com os presidentes dos clubes para debater a tabela e a acomodação dos jogos pelas próximas semanas. O encontro entre São Bento e Palmeiras, na quarta-feira, foi transferido de Sorocaba para Belo Horizonte. Durante o período da fase emergencial em São Paulo, estipulado para durar de 15 a 30 de março, estão previstos 25 jogos.

A reunião desta segunda pela manhã foi convocada na última quinta, quando o governador João Doria determinou que a partir desta segunda-feira teria início a fase emergencial em todo o Estado. Ainda na semana passada, os clubes haviam manifestado o interesse de jogar algumas partidas em outro Estado caso não fosse possível disputar os compromissos em São Paulo. Inicialmente, o Rio de Janeiro foi sondado. Depois, a alternativa passou a ser Belo Horizonte.

A determinação para suspender as atividades até 30 de março coincide com as 5.ª, 6.ª e 7.ª rodadas. A competição poderia ser retomada normalmente em São Paulo a partir da 8.ª, marcada para 31 de março. Fora o Campeonato Paulista, a determinação para suspender atividades coletivas interfere também na realização de jogos da Copa do Brasil. Duas partidas que estavam previstas para serem disputadas nesta semana, foram transferidas.

O encontro entre Mirassol e Red Bull Bragantino será disputado na quinta-feira em Cariacica (ES). Já a partida entre Marília e Criciúma, saiu do interior de São Paulo e será realizada agora em Varginha (MG). (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários