Bruno Soares encara "dupla da paz" em estreia no ATP de Acapulco

Bruno Soares está na semifinal de duplas de Roland Garros
Bruno Soares está na semifinal de duplas de Roland Garros - FOTO: Loic Wacziak/ Roland Garros/Direitos reservados

O Brasil está representado em dose dupla (e na chave de duplas) no ATP 500 de Acapulco, no México, a partir desta terça-feira (16), em horários que ainda serão definidos. Dupla número 4 do ranking mundial da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), o mineiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray (19º) estreiam contra o indiano Rohan Bopanna (42º) e o paquistanês Aisam Qureshi (48º), que formam a chamada "parceria da paz", dado o histórico de guerra entre os países asiáticos.

Bruno e Murray buscam o segundo título da temporada. O primeiro veio em fevereiro, logo na primeira competição desde a retomada da parceria, após um ano, no ATP 250 de Melbourne, na Austrália. Eles não jogam desde o Aberto da Austrália, quando perderam da dupla formada pelo norte-americano Rajeev Ram (14º) e o britânico Joe Salisbury (12º) na semifinal.

O gaúcho Marcelo Demoliner (46º) e o mexicano Santiago González, por sua vez, têm pela frente os canadenses Felix Auger-Aliassime (18º do ranking mundial de simples e 90º nas duplas) e Milos Raonic (19º em simples, 406º nas duplas). A parceria Brasil-México vem de eliminação nas quartas de final do ATP 250 de Santiago (Chile) para o argentino Federico Delbonis (143º nas duplas e 79º em simples) e o espanhol Jaume Munar (153º nas duplas e 98º em simples).

O paranaense Thiago Wild buscou vaga na chave de simples em Acapulco, mas foi eliminado na segunda rodada do torneio classificatório. No sábado (13), o brasileiro número 124 do mundo em simples derrotou o croata Danilo Petrovic (159º) por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 4/6 e 6/4. No domingo (14), porém, caiu para o norte-americano Brandon Nakashima (145º) por 2 sets a 0 (duplo 6/3).

ATP 500 de Dubai

Já no ATP 500 de Dubai (Emirados Árabes), o mineiro Marcelo Melo (16º do ranking de duplas) e o neerlandês Jean-Julien Rojer (26º) foram superados, no domingo, por Wesley Koolhof (6º), também dos Países Baixos, e o polonês Lukasz Kubot (15º), ex-parceiro do brasileiro. A parceria entre Koolhof e Kubot venceu por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 0/6 e 12/10 - nas duplas, a terceira parcial é uma disputa em até 10 pontos, com mínimo de dois pontos de diferença.

Foi apenas o terceiro torneio de Melo e Rojer juntos. Apesar da parceria ter sido anunciada no fim do ano passado, o mineiro iniciou 2021 atuando com o romeno Horia Tecau, já que o neerlandês seria pai em fevereiro e não pôde viajar para competir no Aberto da Austrália ao lado do brasileiro.