Corinthians terá o Peñarol pela frente na fase de grupos

Meia Luan teve contra a Ferroviária uma de suas melhores atuações no Timão
Meia Luan teve contra a Ferroviária uma de suas melhores atuações no Timão - FOTO: Daniel Augusto/Agência Corinthians

O Corinthians conheceu na noite de terça-feira o quarto e último time de sua chave na Copa Sul-Americana. É o tradicional Peñarol, do Uruguai, que se classificou à fase de grupos ao golear o Cerro Largo por 4 a 1, no estádio Campeón del Siglo, em Montevidéu, pela partida de volta do duelo local pela fase preliminar da competição.

Além do Corinthians e do Peñarol, Sport Huancayo, do Peru, e River Plate, do Paraguai, fazem parte do Grupo E. Apenas o líder da chave ao final de seis rodadas avançará às oitavas de final, fase em que também entrarão os terceiros colocados de cada grupo da Copa Libertadores.

Com a definição do último classificado da chave, o Corinthians tem agora toda a tabela definida em busca do título inédito da Copa Sul-Americana - o mais perto que chegou foi nas semifinais de 2019, quando caiu para o Independiente Del Valle, do Equador.

A estreia acontecerá na quinta-feira da semana que vem, às 21h30 (de Brasília), no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, contra o River Plate. Na sequência, o alvinegro fará o seu primeiro jogo em casa, na Neo Química Arena, em São Paulo, ainda em abril, no dia 29, contra o Peñarol, às 19h15.

As outras quatro partidas da fase de grupos acontecerão em maio, com o Corinthians encarando o Sport Huancayo, no Peru, no dia 6, e em São Paulo no dia 20; a volta contra o Peñarol, na capital uruguaia, no dia 13; e fechando a chave contra o River Plate paraguaio, em casa, no dia 26.

Das três viagens que o Corinthians fará na fase de grupos da Sul-Americana, a mais distante será à Huancayo: 4.577 km. A cidade peruana fica a pouco mais de 300 km da capital do país, Lima. O maior problema é a altitude de 3.249 metros acima do mar. Montevidéu e Assunção possuem distâncias mais amenas - 1.928 e 1.351 km, respectivamente.

Invencibilidade

O Corinthians perdeu uma invencibilidade de dez jogos, na terça-feira, ao ser derrotado pela Ferroviária, por 2 a 1, de virada, em Araraquara, em jogo válido pelo Campeonato Paulista. Com o resultado, o time do Parque São Jorge continua com 14 pontos na liderança do Grupo A, enquanto a Ferroviária é a vice líder do B, com dez.

O Corinthians teve seu melhor desempenho do ano nos primeiros 45 minutos, com boa atuação do meia Luan, mas na segunda etapa sentiu a parte física, sendo pressionado pelo time da casa e mereceu perder o primeiro jogo na competição estadual.

O primeiro tempo de Luan fez lembrar em parte aquele jogador que foi eleito o melhor da América em 2017. Livre para criar as jogadas do Corinthians, o meia se movimentou bastante, finalizou com perigo e ainda deu a assistência para o gol de Camacho.

No segundo tempo, as falhas de passes e posicionamentos foram constantes na zaga corintiana até que Xavier perdeu a bola na área e Hygior cruzou para Higor Meritão bater firme: 1 a 1, aos 28 minutos. A Ferroviária conseguiu a virada em bela cobrança de falta de Xandão, que também teve falha do goleiro Cássio.

Deixe uma resposta

Comentários