Mancini usa ponderação e ciência para poupar elenco

O curto intervalo de jogos nesta retomada do Campeonato Paulista vem mudando o "modus-operandi" do técnico corintiano na hora de colocar o seu time em campo. A equipe, que hoje enfrenta o São Bento, às 20 horas, na Neo Química Arena, vai ser fundamentada em outros elementos que fogem ao tradicional sistema de trabalho. "Temos que ponderar, usar a parte científica, saber quem está em condições de repetir o jogo para escalar o melhor time. A tendência é o rodízio, mas não me preocupo porque vi bom rendimento no jogo de Araraquara.

De fato a maratona que vem atingindo as equipes com vários torneios a disputar obriga um planejamento mais cuidadoso. E o objetivo é um só: não estourar os jogadores. Diante de compromissos seguidos, o comandante foi obrigado a usar os titulares no domingo contra o Guarani e uma equipe reserva diante da Ferroviária na terça. E como essa batida de confrontos vai seguir até o ajuste do calendário, a alternância vai permanecer. "Devemos usar um time agora e outro no domingo (quando volta a campo para enfrentar o Ituano).

Em seu retorno à Arena, nomes importantes como Cassio, Fagner, Fabio Santos estão de volta. Completam o setor defensivo os zagueiros Gil e Bruno Mendez. No meio, a dúvida fica entre Gabriel ou Camacho para auxiliar Cantillo na marcação. Gustavo Mosquito, Vitinho e Rodrigo Varanda ficam encarregados de municiar Cauê na frente. Longe da sua melhor forma, Luan tem poucas chances de entrar como titular.

No Paulista, o Corinthians tem situação tranquila no Grupo A: 14 pontos em sete partidas. Mas diante da oportunidade de fazer dois duelos como mandante, o treinador já passou a seus liderados a importância de um aproveitamento de 100% nos jogos contra o São Bento e o Ituano.

"É importante você poder voltar a jogar em seu estádio. Acho que esse foi o sexto jogo fora de casa e a gente sente falta. É o campo em que estamos acostumados a jogar. Um campo rápido, com a grama boa. Nesses jogos em que atuamos fora, tivemos que nos adaptar", afirmou. (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários