Judoca mogiano conquista o ouro no Pan-Americano Sênior

Willian Lima (2º da esq. p/dir.) conseguiu o primeiro título pan-americano sênior
Willian Lima (2º da esq. p/dir.) conseguiu o primeiro título pan-americano sênior - FOTO: Divulgação/Confederação Panamericana de Judô

O judoca mogiano Willian Lima, 21 anos, deu mais um passo em direção a uma vaga para os Jogos Olímpicos, no Japão. Na quinta-feira, ele venceu a categoria 66kg no Campeonato Pan-Americano Sênior, em Guadalajara, México, e acumulou mais 700 pontos para o ranking mundial classificatório para a competição, que deverá acontecer entre os dias 23 de julho e 8 de agosto na cidade de Tóquio.

Willian começou a carreira treinando em Mogi, no Centro Esportivo do Socorro com o técnico Paulino Namie, onde conquistou as primeiras medalhas. Atualmente ele é atleta do Esporte Clube Pinheiros, da capital paulista.

A estreia da seleção brasileira no Pan foi muito boa. Os nove judocas que lutaram no primeiro dia chegaram às disputas por medalhas e arremataram sete pódios para o Brasil. Foram três ouros, duas pratas e dois bronzes conquistados pela seleção brasileira. O país lidera o quadro geral de medalhas.

Além de Willian Lima, Larissa Pimenta (52kg) e Ketleyn Quadros (63kg) também conquistaram o ouro. As pratas vieram com Gabriela Chibana (48kg) e Ketelyn Nascimento (57kg), enquanto Nathália Brígida (48kg) e Jéssica Pereira (57kg) levaram as medalhas de bronze e fizeram a dobradinha brasileira nos pódios do 48kg e do 57kg. Renan Torres (60kg) e Aléxia Castilhos (63kg) também chegaram às disputas por bronzes, mas terminaram em quinto lugar.

Os três atletas campeões já figuram na zona de classificação para a Olimpíada em suas categorias. Willian Lima, porém, ficaria fora por estar na segunda posição nacional. A liderança é de Daniel Cargnin. Antes de fechar a lista da seleção brasileira para a competição em Tóquio, Willian terá outras seletivas e poderá chegar ao topo do ranking.

Campanha

Na trajetória pelo ouro no México, Willian Lima venceu Ari Berliner, dos Estados Unidos, por waza-ari, na estreia, e passou por Wander Matteo, da República Dominicana, por ippon, para avançar à final. Na decisão, o mogiano foi dominante, pontuou um waza-ari e imobilizou Orlando Polanco, de Cuba, para conquistar seu primeiro título pan-americano na classe sênior, aos 21 anos.

Entre as vencedoras na categoria feminina, Larissa Pimenta estreou com vitória nas punições contra Aracely Barrionuevo, do Equador, e jogou Katelyn Jarrel, dos Estados Unidos, por ippon, na semifinal. Na decisão pelo título, ela ficou em desvantagem de duas punições, mas reagiu com um belo ippon sobre Angelica Delgado, dos Estados Unidos, para conquistar seu segundo ouro pan-americano.

Ketleyn Quadros estreou com vitória por waza-ari sobre Sofia Arévalo, do México, e avançou à semifinal, onde encontrou sua compatriota Aléxia Castilhos, que havia batido Estefania Garcia, do Equador, por ippon.

No confronto brasileiro, Ketleyn levou a melhor sobre Aléxia, vencendo nas punições (3-2), para chegar à final. A brasiliense manteve o bom ritmo de luta e se impôs diante da mexicana Prisca Awiti Alcaraz, projetando-a por waza-ari para conquistar seu primeiro título pan-americano.

Deixe uma resposta

Comentários