Corinthians perde para o Peñarol em casa por 2 a 0

Mais uma vez, Jô não mostrou mobilidade no ataque
Mais uma vez, Jô não mostrou mobilidade no ataque - FOTO: Divulgação/Corinthians

O Corinthians tinha uma missão difícil ontem à noite pela Copa Sul-Americana. Após empatar sem gols com o fraquíssimo River Plate, do Paraguai, na semana passada, em Assunção, o time precisava vencer o tradicionalíssimo Peñarol na Neo Química Arena, em São Paulo, para se recuperar no Grupo E - apenas um clube por chave avança às oitavas de final. Mas com um ataque ineficaz e uma defesa cheia de falhas, o time foi derrotado em casa por 2 a 0 e se complicou na sequência da competição.

O time do técnico Vagner Mancini errou muito na defesa, principalmente pelo lado esquerdo. Fábio Santos esteve abaixo da média na marcação e o time uruguaio encontrou espaço pelo setor. No ataque, a imobilidade de Jô pesava e Léo Natel não acertou absolutamente nada - eles foram substituídos logo após o segundo gol uruguaio.

O Peñarol mostrou logo cedo que não estava para brincadeira. Antes do primeiro minuto, o time uruguaio quase abriu o placar. Cantillo recuou muito mal a bola para Cássio, Martinez antecipou-se e driblou o goleiro corintiano, mas perdeu o ângulo na hora de cruzar para a área.

A primeira chegada do Corinthians surgiu aos seis minutos. Fagner encontrou Luan na área e fez o passe. O meia-atacante recebeu e bateu para o gol, mas a bola saiu por cima da meta. Na sequência, aos 12, o Peñarol abriu o placar. Terans ganhou a bola de Bruno Méndez no meio de campo, avançou em velocidade e tocou na esquerda para González, que entrou sozinho pela esquerda e bateu cruzado, na saída de Cássio, para abrir o placar.

O segundo tempo começou da mesma forma que o primeiro - o Corinthians com posse de bola ineficaz e o Peñarol retraído. O time alvinegro até teve uma chance aos seis minutos, em um bate-rebate na área uruguaia, mas foi o Peñarol quem chegou ao gol.

Aos 10 minutos, após uma linda troca de passes dos atacantes do Peñarol, com a defesa corintiana só observando, Gargano lançou Piquerez nas contas da zaga pelo lado esquerdo. Ele cruzou na medida para Terans completar para o gol vazio.

Mancini fez as cinco alterações a que tinha direito, mas o panorama não mudou. O Corinthians ficou devendo, e muito, para o seu exigente torcedor. Para piorar, Mancini terá pouco tempo para arrumar o time para o clássico de domingo contra o São Paulo, pelo Estadual.

Deixe uma resposta

Comentários