Com gol no final, Palmeiras perde para Defensa y Justicia

Atacante Willian marcou o segundo gol na derrota do Palmeiras em pleno Allianz
Atacante Willian marcou o segundo gol na derrota do Palmeiras em pleno Allianz - FOTO: Cesar Greco/Palmeiras

Classificado com antecedência no primeiro lugar do Grupo A da Copa Libertadores e muito desgastado pela insana maratona de jogos na temporada, o Palmeiras perdeu quando poderia perder. Ontem, com os reservas e jogadores improvisados fora de suas posições, foi derrotado mais uma vez pelo Defensa y Justicia, a pedra no sapato do time alviverde em jogos no Brasil - 4 a 3 para os argentinos, que fizeram o gol da vitória aos 48 minutos do segundo tempo, em uma partida cheia de erros defensivos do time paulista.

O jogo começou com boa movimentação. Logo no primeiro minuto, o Palmeiras teve boa chance com Zé Rafael, que aproveitou saída errada do goleiro Unsain e tentou por cobertura, mas a bola saiu fraca. Em sua primeira chegada, o Defensa y Justicia abriu o placar. Após cobrança de escanteio aos dez minutos, Zé Rafael falhou de forma grotesca na marcação e a bola sobrou limpa para Walter Bou bater forte, sem chances para Jailson.

Zé Rafael se redimiu rapidamente. No lance seguinte, aos doze minutos, o Palmeiras teve uma falta pela esquerda do ataque. Gustavo Scarpa cruzou muito bem, a bola enganou a defesa e o meia que havia falhado no primeiro gol estava na segunda trave e só escorou para empatar.

O Palmeiras tentou esfriar o jogo na sequência e a partida teve uma queda técnica acentuada, que só foi quebrada aos 27. Rotondi puxou a bola pela esquerda do ataque do Defensa y Justicia, deixou Lucas Lima para trás e cruzou na medida na cabeça de Walter Bou.

Em vantagem no placar, o Defensa y Justicia tentou tocar a bola e fazer o tempo passar, mas não contava com os próprios erros. Aos 34, o Palmeiras recuperou a bola no seu campo de ataque e Zé Rafael colocou Willian livre dentro da área e o atacante mais uma vez empatou o jogo. Em velocidade, o atacante chutou na saída de Unsain, a bola ainda desviou na defesa e morreu no fundo da rede argentina.

O segundo tempo começou da mesma forma - com os argentinos tocando bem a bola e com a defesa do Palmeiras errando quase tudo. O castigo veio logo aos 6 minutos. No bate-rebate, Matías Rodríguez ficou livre, na pequena área, e chutou forte para colocar sua equipe na frente mais uma vez.

O Palmeiras foi para cima. Aos 29, boa jogada pela esquerda e Viña cruzou na área, Gustavo Scarpa matou a bola e ajeitou para ele mesmo mandar uma pancada rasteira, sem chances para Unsain - 3 a 3.

Vanderlan "matou" um contra-ataque e foi expulso aos 44. Mesmo assim, o Palmeiras tentou buscar a vitória e partiu para cima. Foi castigado aos 48. Em contra-ataque, Rotondi cruzou, a defesa falhou de novo e Brian Romero cabeceou e deu a vitória ao time argentino no último lance.

Deixe uma resposta

Comentários