Corinthians entra em campo apenas para cumprir tabela

Eliminado nas semifinais do Paulistão e por antecedência da Copa Sul-Americana, sem treinador e sob forte cobrança da torcida, o Corinthians entra em campo hoje, às 21h30, diante do Sport Huancayo, do Peru, na Neo Química Arena, para reerguer seu moral e já começar a se aprimorar para o Brasileirão.

Os dois jogos restantes na Sul-Americana servirão para que a provável equipe a iniciar o Brasileirão seja trabalhada. Sem dinheiro para trazer reforços, o futuro treinador será obrigado a aproveitar quem está no elenco e a meta é resgatar o grupo, bastante questionado após revés de 2 a 0 diante do Palmeiras.

Jemerson, machucado, e o venezuelano Otero, com contratos no fim, já não devem fazer mais parte dos planos. Gil e Mateus Vital seriam os novos titulares. Assim como Gustavo Silva pode herdar a vaga do jovem atacante Cauê, muito mal no clássico diante do Palmeiras.

A missão de Fernando Lázaro, analista de desempenho e filho do ex-lateral Zé Maria, é fazer os jogadores esquecerem as eliminações recentes. Luan, autor de dois gols no Peru, acabou bastante xingado após a queda no Estadual e figura entre os mais cabisbaixos do grupo.

Repetir o desempenho do duelo de ida será uma chance para o meia mostrar seu valor e provar que as cobranças foram injustas. Desde sua chegada, o camisa 7 jamais foi unanimidade. Pode, contudo, ser o "cara" da equipe no Brasileirão e tem de se reerguer rapidamente.

Há, também, a preocupação com o psicológico dos jovens do grupo. Nada de queimar o patrimônio. Desta forma, quase todos devem ser mantidos. A exceção seria Cauê. No mais, Lázaro deve ter João Victor, Raul Gustavo e Lucas Piton na equipe.

Com campanha ruim no Campeonato Peruano, no qual é apenas o quarto colocado, o Huancayo jogará com apenas quatro titulares no Brasil. Visando recuperação no campeonato de seu país, o técnico Wilmar Valencia utilizará apenas o goleiro Joel Pinto, o zagueiro Jimmy Valoyes, o meia Barreto e o atacante brasileiro Liliu na Neo Química Arena. (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários