Palmeiras e Corinthians fazem dérbi da crise após eliminações

Técnico Abel Ferreira tem a difícil missão de recobrar a motivação dos jogadores
Técnico Abel Ferreira tem a difícil missão de recobrar a motivação dos jogadores - FOTO: Divulgação/Palmeiras

Eliminados precocemente da Copa do Brasil, Palmeiras e Corinthians se enfrentam hoje, às 19 horas, pelo Brasileirão, e tentam amenizar a crise. Mas apesar de os torcedores dos dois lados estarem insatisfeitos com as equipes, as situações dos clubes são bem distintas. Um vive crise por correr o risco de não levantar uma taça na atual temporada. O outro, para evitar o rebaixamento.

O Palmeiras acumulou neste ano três vices: Supercopa, Recopa Sul-Americana e Campeonato Paulista. Na quarta-feira, a paciência do torcedor chegou no limite com a queda em casa nos pênaltis para o CRB, na terceira fase da Copa do Brasil.

O que ameniza um pouco esses problemas é que o Palmeiras vem de três conquistas na temporada passada: Paulistão, Copa do Brasil e Copa Libertadores e neste ano ainda tem a competição continental para disputar. O elenco também oferece alternativas ao técnico Abel Ferreira. Mesmo assim, uma das principais críticas feitas à atual diretoria é que não foram feitas contratações neste ano - só Danilo Barbosa chegou para esta temporada.

Abel admite também que a pressão aumentou no clube. "Jogamos sempre para ganhar e quando não ganhamos estamos sempre pressionados. Temos um jogo bom em casa para dar uma boa resposta. Vamos ter menos jogos, é o que vai acontecer, era uma competição que queríamos voltar a estar na decisão, queríamos ganhar de novo, mas estamos fora, temos de assumir e é isto que tenho a dizer", comentou o treinador, após a queda para o time alagoano.

O Corinthians vive uma crise mais preocupante. Além de ter brigado para fugir do rebaixamento no Brasileirão anterior, neste ano coleciona eliminações. Com um elenco bastante limitado, trocou recentemente o técnico Vagner Mancini, que vinha tentando encaixar jogadores da base no time principal, pelo inexperiente Sylvinho.

Em quatro jogos, o novo treinador somou duas derrotas, um empate e uma vitória. Marcou apenas um gol, de pênalti, e sofreu três. E não é que tenha enfrentado grandes equipes. Teve três confrontos em seguida com o Atlético-GO e não conseguiu balançar as redes do adversário. A falta de agressividade custou a eliminação na terceira fase da Copa do Brasil. A vitória foi sobre o América-MG.

Antes do vexame no torneio nacional, o Corinthians já havia sido eliminado na primeira fase da Copa Sul-Americana. Em um ano em que a diretoria tenta equilibrar as contas, restará ao torcedor sofrer com essa equipe, sem contratações, no Campeonato Brasileiro.

Deixe uma resposta

Comentários