Sem Neymar, seleção olímpica terá Daniel Alves em Tóquio

Experiente Daniel Alves vai disputar a 1ª Olimpíada
Experiente Daniel Alves vai disputar a 1ª Olimpíada - FOTO: Lucas Figueiredo/CBF

O técnico André Jardine divulgou ontem, no Rio de Janeiro, a lista final de 18 jogadores para os Jogos Olímpicos de Tóquio. A expectativa era em relação aos três convocados acima de 24 anos que integrariam o grupo, e o treinador optou pelo lateral-direito Daniel Alves, do São Paulo, o goleiro Santos, do Athletico-PR, e o zagueiro Diego Carlos, do Sevilla, para reforçar a seleção olímpica no desafio de conquistar novamente o ouro olímpico. Neymar ficou fora da convocação após veto do Paris Saint-Germain.

"Trabalhamos com muitos cenários desde o início. Muitos jogadores têm idade e estão na seleção principal, especialmente os que começaram o processo aqui com a gente. São negociações difíceis com os clubes, especialmente os da Europa. Envolve férias, duas competições. Buscamos evitar quem estivesse nas duas competições, bom senso com os clubes", disse Jardine.

A entidade vinha tentando costurar um acordo com os clubes brasileiros e europeus no sentido de liberar os atletas para a participação na Olimpíada. No início da semana, a CBF enviou uma relação com 50 nomes ao Comitê Olímpico do Brasil (COB). Neymar, Marquinhos e Weverton eram os preferidos da comissão técnica para reforçar o grupo na competição. Além do trio, também foram incluídos nesse esboço Alisson, Santos, Felipe, Rodrigo Caio, Lucas Veríssimo, Fernandinho, Alison e Gabriel.

"Neymar é referência mundial, imagina para gente. Grande líder da principal. Gostaríamos de contar com ele, mas não deu. Que seja feliz e bicampeão da Copa América. Sorte para ele, pro Tite, pra todo mundo. Estamos torcendo", afirmou Branco, coordenador de base da CBF.

Atual campeão olímpico, o Brasil vem desenvolvendo um trabalho de preparação para os Jogos de Tóquio desde 2019. O ponto de partida para esse projeto de se manter no topo veio com a conquista do Torneio de Toulon, na França. Contando os sete confrontos válidos pelo Torneio Pré-Olímpico, que foi realizado na Colômbia, o técnico André Jardine comandou a seleção Sub-23 em 22 partidas.

Cabeça de chave do Grupo D, o Brasil terá como rivais a Alemanha, a Costa do Marfim e a Arábia Saudita. A estreia acontece no dia 22 de julho diante dos alemães, em Yokohama. Três dias depois, o Brasil volta a campo para encarar os marfinenses, também em Yokohama e encerra a sua participação na fase de grupos contra a Arábia Saudita em Saitama, no dia 28.

Nos dois últimos amistosos preparatórios para os Jogos, a seleção obteve um revés e uma vitória. No primeiro teste, a equipe foi derrotada pela seleção de Cabo Verde por 2 a 1. No segundo confronto, o time comandado por André Jardine bateu a Servia por 3 a 0.

Deixe uma resposta

Comentários