Clássico tem São Paulo copeiro contra Palmeiras cascudo

De um lado um time que vem capengando no Brasileiro, mas que se transforma quando o formato da disputa passa a ser eliminatório. Do outro, o atual campeão da Libertadores, que segue brigando pela liderança do Nacional e busca, diante do São Paulo, confirmar o prognóstico de que é um dos favoritos a repetir a conquista do torneio sul-americano. É nessa atmosfera que São Paulo e Palmeiras iniciam hoje o confronto das quartas de final da Libertadores, às 21h30, no Morumbi. Além disso, um duelo internacional será uma atração à parte no banco de reservas: o argentino Hernán Crespo contra o português Abel Ferreira.

Um clássico recheado de rivalidade que apresenta equipes em momentos diferentes. Atual campeão da Libertadores, o time palmeirense encerrou a fase de grupos com a segunda melhor campanha entre todos os participantes. Foram cinco vitórias em seis jogos e um aproveitamento de 83% na primeira fase.

A importância de conseguir a classificação em cima de um rival do Estado ganha peso pela ausência de títulos no primeiro semestre, quando acabou ficando com o vice nas três finais que disputou. Para piorar, a eliminação surpreendente na Copa do Brasil para o CRB aumentou a pressão sobre o trabalho de Abel Ferreira.

No São Paulo, a ordem é virar a chave. O triunfo sobre o Atlético-PR foi importante para tirar o time da zona de rebaixamento do Brasileiro. Mas a boa notícia vem quando se expia o desempenho do time em jogos de mata-mata sob o comando de Hernán Crespo. Com a vitória e a classificação diante do Vasco na Copa do Brasil, a equipe do Morumbi apresenta um aproveitamento de 76,6% de êxito em partidas eliminatórias. (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários