Foz Cataratas-PR recebe Magnus-SP para 1º embate da semifinal da LNF

Foz Cataratas-PR recebe Magnus-SP para 1º embate da semifinal da LNF
Foz Cataratas-PR recebe Magnus-SP para 1º embate da semifinal da LNF FOTO:

A apenas dois jogos da grande decisão da Liga Nacional de Futsal (LNF), Foz Cataratas e Magnus começam a decidir neste domingo (21) quem será finalista ao título deste ano. Jogando em casa o primeiro duelo da semifinal, o time paranaense contará com o apoio da torcida para seguir na busca do título inédito na competição. Já o Magnus, atual campeão, sonha em levantar a taça pelo segundo ano consecutivo. A bola rola a partir das 11h (horário de Brasília), no Ginásio Costa Cavalcanti, em Foz do Iguaçu (PR), com transmissão ao vivo na TV Brasil. 

O Foz Cataratas, quinto colocado geral na primeira fase (classificatória), avançou à semifinal ao superar o São José-SP no último domingo (14), no jogo de volta das quartas de final, com vitória por 3 a 1 em casa (o primeiro duelo terminou em 2 a 2). Esta é a segunda vez que o Azulão se classifica à semi: a primeira foi em 2017, mas foi eliminado pelo Joinville. 

A presença do torcedor será um motivador a mais para o Azulão garantir vantagem para o último jogo da semi, na casa do adversário, em Sorocaba (SP). 

“Essa torcida é única no Brasil, é uma torcida apaixonada pelo time, é uma torcida que joga junto com o time”,  elogiou Banana, técnico do Foz Cataratas, que em 16 jogos na LNF soma nove vitórias, três empates e quatro derrotas.

Atual campeão da LNF, o Magnus garantiu vaga na semifinal após uma partida eletrizante contra o Joinville, no interior paulista,no último sábado (13). Após perderem no tempo normal por 4 a 3 o jogo de volta as quartas, os paulistas eliminaram os catarinenses por 1 a 0 na prorrogação, com gol de Rodrigo a 10 segundos do final. 

Até o momento, em 16 jogos disputados, o time de Sorocaba venceu nove vezes, empatou quatro e perdeu três. Para o jogo deste domingo (21), o técnico Ricardinho terá dois desfaques: o goleiro Djony, lesionado, e o ala Leandro Lino, suspenso. A ideia do treinador é conter o bom desempenho da equipe paranaense. 

“A campanha do Foz fala por si só, talvez seja a equipe que melhor jogue em casa. É bom para o espetáculo, vamos sofrer jogando lá até porque foram o melhor ataque da primeira fase. Temos que jogar o que sempre jogamos para sair de lá com uma vantagem ainda maior”, analisou Ricardinho antes do embarque para Foz de Iguaçu.

O Magnus fez a terceira melhor campanha da fase classificatória e, pelo regulamento, ganhou o benefício de fazer o último jogo da semi em casa. Além disso, o empate na prorrogação assegura o time paulsita na final. O jogo da voltá será no dia 29 de novembro, no interior paulista.