Parkinson

Ações estimulam diagnóstico e focam sintomas do Parkinson

Associação Brasil Parkinson (ABP) lança e-book sobre sintomas, diagnóstico, tratamento e qualidade de vida

17/04/2022 às 07:40
Atualizada em 18/04/2022 às 13:38.
Divulgação

Sintomas podem ser confundidos, retardando o diagnóstico da doença - FOTO: Divulgação

O Parkinson é a segunda doença degenerativa mais comum e a que mais cresce porque está ligada a fatores ambientais como agrotóxico, poluição e uso de solventes. As informações são da Associação Brasil Parkinson (ABP), que explica ainda que embora não tenha cura, a doença tem tratamento, e é considerada genética, mas não hereditária. Na última segunda-feira, dia 11 de abril, foi celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Doença de Parkinson, e no dia 4, o Dia Nacional do Parkisoniano, por isso a campanha Abril Verde, destacando o Mês da Conscientização sobre a Doença de Parkinson. Os prédios do Senado, Assembleia Legislativa de São Paulo e da Câmara Municipal da capital serão iluminados de verde em alusão ao mês. 

De acordo com a ABP, estima-se que 1% da população mundial, acima de 55 anos, e 3% da população em geral tenha a Doença de Parkinson. Em abril, a associação promove vários eventos e lança um e-book para conscientização sobre os sintomas, a importância do diagnóstico precoce, os tratamentos e como manter a qualidade vida e retardar a evolução da doença. O material foi desenvolvido em conjunto com o Propark, o programa de ensino e pesquisa da Doença de Parkinson do Hospital das Clínicas de São Paulo, e traz orientações para familiares, cuidadores, pacientes e público em geral.

A presidente da ABP, dra. Érica Tardelli, destaca que informação é o primeiro passo para o diagnóstico e tratamento precoces, e que são muitos os desafios para dar atendimento ao paciente no Brasil, na rede pública ou privada porque o Parkinson tem sintomas que mascaram o diagnóstico. Além de conscientizar a população, a entidade pretende incentivar doações frequentes para manter qualidade dos serviços assistenciais e fazer parcerias para incentivar estudos científicos, capacitar profissionais como fisioterapeutas, fonoaudiólogos e educadores físicos, e ampliar a troca de informações com as principais entidades nacionais e internacionais de pesquisa.

Sintomas e tratamento

Os principais sintomas do Parkinson, segundo a entidade, aparecem cerca de 10 a 15 anos antes da doença se instalar. Não há exame com marcador sanguíneo ou de líquor para indicar o diagnóstico, por isso muitos sintomas são cuidados, mas atrasam o tratamento adequado em até dois anos. Érica explica que o tremor associado à doença não é detectado em 20% dos pacientes. Os principais sintomas do Parkinson são: lentidão do movimento, dor muscular, diminuição do olfato, sono agitado, sensação de tontura ao acordar, tristeza e desânimo por muitos dias, falta de atenção e concentração e intestino preso, alteração da escrita e redução da expressão facial.

Para o tratamento, a especialista ressalta que é importante o diagnóstico precoce, consultando um neurologista especialista em distúrbios do movimento. Por ser uma doença sem cura, segundo ela, o tratamento ajuda na qualidade vida do paciente e atrasa os impactos da evolução dos sintomas. "É importante o paciente saber que não está só. Os familiares, amigos, colegas de trabalho e a equipe multiprofissional vão manter uma rotina de cuidados. Indicamos adotar uma dieta saudável (em especial a dieta mediterrânea) e praticar exercícios físicos, aliás isso deveríamos fazer a vida toda", explicou.

O tratamento inclui medicação, atividade física, mudança para uma alimentação saudável (com o mínimo de comida industrializada) e acompanhamento de fisioterapia, fonoaudiologia e terapia ocupacional.

A Associação Brasil Parkinson e os serviços de saúde estaduais e municipais espalhados pelo Brasil podem auxiliar a pessoa diagnosticada a adotar e manter uma rotina de cuidados. Saiba mais no site da ABP

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
editor@moginews.com.br
editor@jornaldat.com.br
aline.portalnews@moginews.com.br

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News