Saúde Funcional

Sem dúvida, a Fisioterapia é uma grande aliada na luta contra a Covid-19. Por esse motivo, ao chegar às unidades de saúde, as pessoas com suspeita da doença podem necessitar de suplementação de oxigênio para manter a saturação arterial de oxigênio. É nesse momento que a fisioterapia se torna uma aliada no tratamento desses pacientes.

Os fisioterapeutas atuam de forma estratégica desde o atendimento aos internados no pronto-socorro, nas UTI'S, e no ambulatório, e é um dos profissionais responsáveis pela manutenção da função pulmonar do paciente. Nos prontos-socorros, os pacientes que chegam com suspeita da Covid-19 podem apresentar, ou não, a queixa de falta de ar.

A importante atuação do fisioterapeuta na UTI é recuperar a saúde funcional do pulmão de forma que o pulmão consiga se restabelecer sem uso do ventilador mecânico, isso só é possível porque os fisioterapeutas ficam 24 horas ao lado desses pacientes realizando testes diários para analisar a capacidade do paciente de se manter em respiração natural, mas após esse tempo de leito outras complicações surgem, perda de massa muscular, diminuição motora e de mobilidade e até o próprio músculo da respiração o diafragma enfraquece.

É por isso que a Fisioterapia não pode parar após a alta hospitalar desses pacientes que em sua grande maioria poderão ter inúmeras e variadas sequelas, vasculares, metabólicas, motoras, respiratórias, nevrálgicas entre outras. O sistema de saúde tem que aumentar a quantidade desses profissionais para melhor atender a população que ao receber alta ficam sem saber como recuperar sua saúde funcional e muitos são internados novamente, outros não resistem e vão à óbito e alguns retornam suas atividades de vida com sequelas e perdas funcionais que antes de serem infectadas não apresentavam e isso é consequência de uma má recuperação devido a ausência desses profissionais nos serviços de saúde.

Doutor Luiz Felipe da Guarda é
fisioterapeuta e presidente do
Lions Clube Mogi das Cruzes.