Crítico

O aumento de restrições nas cidades do Alto Tietê mostra o nível absolutamente dramático e crítico que vivemos em meio à pandemia da Covid-19. Segundo o secretário municipal de Saúde de Mogi, Henrique Naufel, e outras autoridades estaduais da Saúde, o pico da doença enfrentado no ano passado é fichinha se comparado ao momento atual e o que ainda está por vir. Exemplo disso, além do número de mortes muito acentuado, é a falta de leitos, que já resultou na morte de um idoso em Poá, na quinta-feira, que não conseguiu a transferência para a UTI. Morreu sem a assistência necessária.

A coordenadora da Câmara Técnica de Saúde do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), Adriana Martins, alertou que nesta semana a região corre o risco, assim como outros locais do Estado, de sofrer com a falta de fornecimento de oxigênio em algumas das unidades médicas, devido a problemas com distribuição. Caos pior é quase inimaginável.

O transporte coletivo segue problemático. Sempre lotado, é impossível manter qualquer distanciamento e a insegurança e o medo de contaminação são permanentes. Nesta segunda-feira, em Mogi das Cruzes, se iniciará a instalação de câmeras dentro dos coletivos, como forma de controlar e fiscalizar a quantidade de passageiros.

Enquanto isso, na contramão, o Sincomercio continua pedindo a abertura das lojas. Uma das justificativas é de que comerciantes poucos ocupam as UTIs dos hospitais. O problema é que, em uma visão macro, os lojistas dependem dos clientes, e estes, sim, estão lotando os hospitais. Associações comerciais também pedem solução aos comerciantes.

O momento é caótico, o que fez com que a Prefeitura de Mogi aplicasse a Fase Crítica, a um passo de um lockdown. A única diferença é que o transporte coletivo seguirá em funcionamento e os comércios essenciais abertos. Uma medida muito reivindicada poderá ser colocada em prática nesta fase crítica: a abertura dos supermercados 24 horas, com redução ainda maior de clientes.

Agora, depende de nós exigir o mínimo do serviço da fiscalização. É momento para todos remarem juntos.