Dois gumes

Mesmo que ocorra de forma lenta, quase imperceptível, a vacinação contra o coronavírus (Covid-19) começa a trazer resultado animadores. Números da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo apontam que houve uma queda de 51% de mortes entre pessoas de 85 e 89 anos na capital paulista. Os dados são de três dias atrás, portanto, dentro o intervalo em que os idosos dessa faixa etária já foram imunizados com a primeira dose ou com a dose completa da CoronaVac ou da vacina produzida pela AstraZeneca. Esses números, ainda que estejam mais relacionados à maior cidade do Estado, podem dar um panorama do que ocorre nos municípios do Alto Tietê, que também recebem as vacinas do Butantan e da Oxford, no mesmo dia em que recebe a capital, todavia, ainda não há números que corroborem essa informação para outros municípios, que não São Paulo.Mas, os dados paulistanos não deixam de ser um espelho para outras cidades paulistas.

Verificando os dados diário de falecimentos enviados pelo Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), é possível notar que as mortes de pessoas acima dos 80 anos ainda ocorrem, mas em menor quantidade. Este pode ser um indício de que a vacinação nas dez cidades está mostrando resultados positivos. Mas, para que esses números se transformem em estatística, é preciso se debruçar diante deles para o indicador se tornar certeza.

O lado ruim dessa história é que as mortes continuam ocorrendo e se concentrando em pessoas abaixo dos 80 anos. Se por um lado é preciso celebrar a preservação da vida desse grupo etário, por outro é preciso correr com as doses para que a vacina chegue o quanto antes para as outras camadas do público.

Na situação em que estamos, fica difícil comemorar os resultados quando há ainda muita gente perdendo a vida em razão da Covid-19. A celebração somente será completa quando a imunização chegar para todos grupos etários e a morte por coronavírus ser algo raro. Por enquanto, essa faca de dois gumes ainda não merece comemoração e tampouco traz tranquilidade.