CONTRACAPA

André Diniz
André Diniz - FOTO: z

Fechado por 48 horas

Um supermercado localizado na Vila Mogilar foi autuado no final da tarde de ontem e teve a atividade suspensa por 48 horas, de acordo com a Lei Municipal 7.659, de 5 de março de 2021. As equipes de fiscalização, com apoio da Guarda Municipal, foram acionadas por meio de denúncia à Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp).

Aglomeração

Quando chegaram ao local, as equipes de fiscalização constataram o desrespeito às normas de restrição determinadas pela Fase Crítica: o estabelecimento estava permitindo aglomeração, com a presença de mais de um integrante da mesma família, em alguns casos até quatro.

Multas pesadas

De acordo com a legislação, no caso de descumprimento das normas de restrição, o estabelecimento é notificado a cumprir de imediato e sanar as irregularidades. Em caso de não atendimento, a multa é de R$ 3.750,20. Se houver novas reincidências, as infrações passam para R$ 7.500,40 e R$ 18.751,00.

Ponto em comum

Um acontecimento incomum marcou a sessão de quarta-feira na Câmara de Mogi. A indicação da vereadora Inês Paz (Psol) pedindo a suspensão ou redução da taxa mínima na cobrança de água de estabelecimentos não-essenciais que ficaram fechados durante a pandemia coincidiu com a proposta de Marcos Furlan (DEM), que fez o mesmo pedido semanas atrás.

Publicidade

O vereador Edinho do Salão (MDB) pediu maior utilização de cartazes para educar a população sobre a importância de adotar medidas contra a Covid-19. Embora o mundo esteja se tornando cada vez mais virtual, com o uso das redes sociais, não se pode ainda subestimar o uso de cartazes.

Cemitério São Salvador

Na terça-feira, o vereador Eduardo Ota (Pode) indicou à prefeitura melhorias no Cemitério São Salvador, mas não por mais sepulturas; seria para a melhoria da infraestrutura aos funcionários, com a instalação de câmaras frigoríficas para preservar os corpos de pessoas que morreram sem identificação.