Anunciação

Qualquer feriado que se aproxima causa calafrios nos mais conscientes e fiéis às medidas de restrição para controlar a Covid-19. Agora, porém, no pior momento da pandemia, o medo é redobrado. A morosidade para imunizar a população e o colapso na Saúde são suficientes para merecer nossa atenção.

Com a chegada da Páscoa, a Secretaria estadual de Transportes, além dos municípios, alertam para a importância de se evitar viagens, a fim de se livrar do risco de contaminação. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) realizam campanhas de conscientização dos motoristas para não pegarem estrada, assim como as prefeituras.

Em Mogi das Cruzes, haverá operação especial durante o feriado para a fiscalização sobre o cumprimento das restrições sociais. O trabalho também fará patrulhamento em locais com risco de ocorrência de aglomerações e dos chamados pancadões. Entre os pontos estão o Parque Olímpico, a Vila Nova Mogilar, os distritos de Jundiapeba e de Cezar de Souza. A população pode auxiliar neste trabalho com denúncias pelo telefone 153, 24 horas por dia. Os municípios do Alto Tietê vêm batendo recordes no números de mortes diárias por conta do coronavírus, por isso, a importância do auxílio dos munícipes nessa batalha é grande.

Após o Estado de São Paulo entrar na fase emergencial, Artesp e DER registraram queda no movimento de veículos nas principais rodovias que dão acesso ao litoral e interior. Este jornal divulgou, recentemente, a queda de quase 40% na Mogi-Bertioga. No Carnaval também houve queda significativa.

Entre agosto de 2020 e janeiro de 2021, ainda acreditava-se que o pior da pandemia, talvez, já havia passado, mas o resultado das festas de fim de ano foi devastador. Isto diante do cenário mais próximo que ficamos de uma estabilização da doença. Agora, com a pandemia no pior momento, cabe também à população não transformar o feriado religioso em uma tragédia anunciada. O resultado da conscientização de cada um poderá ser analisado um mês após o feriadão, com o balanço de contaminados e mortos.