CONTRACAPA

André Diniz
André Diniz - FOTO: z

novidades à vista

Dois programas citados pelo prefeito de Mogi das Cruzes, Caio Cunha (Pode), poderão ser anunciados com a pompa e circunstância necessárias: o programa Mogi Sem Fome e a criação de uma clínica destinada à recuperação de pacientes de Covid-19, bem como do atendimento preliminar de quem testou positivo para o novo vírus. A ideia foi lançada pelo próprio prefeito, em live que celebrou os primeiros cem dias da nova administração municipal, há poucas semanas. Ainda não há data para que um dos projetos saia do papel.

favorável

Os dois projetos citados estão entre as demandas mais requisitadas pela comunidade e pelos membros da Câmara de Vereadores mogiana. A necessidade de reforço nos programas da Secretaria de Assistência Social foi tratada em pelo menos três moções e requerimentos desde o início do ano legislativo, e a criação de uma unidade hospitalar para tratar das sequelas da síndrome respiratória foi defendida pelo presidente da Casa, Otto Rezende (PSD).

rejeição

As indicações e requerimentos na Câmaras de Vereadores de Mogi, salvo raríssimas exceções, costumam ser ritos meramente formais durante as sessões ordinárias. No entanto, nesta semana (terça-feira), a indicação 633/2021, de autoria do vereador Iduigues Martins (PT), foi rejeitada pela maioria da Casa de Leis. Na indicação, o vereador pedia um destacamento maior da Guarda Civil Municipal (GCM) para auxiliar na manutenção do distanciamento social no restaurante Bom Prato, localizado no centro da cidade.

unidade em jundiapeba

A campanha dos parlamentares mogianos para a vinda de uma nova unidade do restaurante popular Bom Prato para a cidade ganhou, segundo o vereador Edson Santos (PSD), um cabo-eleitoral de respeito: o deputado federal Marco Bertaiolli (PSD-SP). Segundo o parlamentar, ele está buscando articulações e parcerias para uma nova unidade no distrito que faz limite com as cidades de Itaquaquecetuba e Suzano, que conta com mais de 80 mil moradores.