De olho na Educação

O momento atual é ímpar na história do país, pelo menos no que se refere aos últimos cem anos em relação às doenças que saíram de controle, como é o caso do coronavírus (Covid-19) que embora os números apontem para reduções nas mortes e internações, a enfermidade ainda se mostra fora de controle.

Quando esse período passar - tomara que não demore muito - nos veremos frente a frente com nossos problemas corriqueiros. Nossos fantasmas voltarão com tudo, uma vez que muita coisa ficou parada em razão da pandemia, como trabalho e economia.

Mas é a Educação, segmento que ainda somos péssimos de uma forma geral, que voltará a nos assombrar. Último levantamento do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), feito em 2019, mostrou que dois terços dos brasileiros com 15 anos sabem menos que o básico de matemática. Em leitura, o Brasil está atrás de outros 50 países. Para uma nação que aspira ser um ator global, os resultados são vergonhosos e não devem sofrer alterações significativas enquanto o atual governo estiver ocupando o Palácio do Planalto.

O que nos sobra são ações que visam a melhoria da Educação. Neste sentido, é possível ver com bons olhos a parceria do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) e Fundação Itaú Social. Em um primeiro contato, ainda durante a semana, o Condemat informou que "a iniciativa vai oferecer, por meio da Oficina Municipal - Escola de Cidadania e Gestão Pública, atividades de formação humana e capacitação técnica voltadas aos dirigentes de educação dos 12 municípios consorciados em temas relacionados à gestão pedagógica, administrativa e financeira". Encontros ainda serão realizados para que o planejamento possa ser executado.

Mais do que nunca é importante perceber o papel da educação para além dos bancos escolares. Ter um arcabouço educacional é vital para enfrentar momentos como este que estamos passando. Muitos estão sofrendo com a pandemia porque acreditam em notícias falsas e ignoram a existência dela, achando que não passa de uma gripe. Já vimos que não é e um povo mais educado saberia disso.