Vicinais: agora vai?

A prefeita interina de Mogi, Priscila Yamagami (Podemos), assinou ontem o convênio com o governo estadual para a revitalização da estrada vicinal Taboão do Parateí. Com o prefeito Caio Cunha (Podemos) em Brasília, buscando recursos para a cidade, ficou a cargo da vice a responsabilidade de dar esse importante passo para o distrito industrial.

A recuperação da estrada do Taboão trará benefícios a moradores e empresas, que terão maior facilidade de mobilidade. Com previsão de investimento de R$ 18 milhões, a revitalização também vai auxiliar diretamente a ligação com Santa Isabel.

O governo do Estado também pretende, dentro do processo de revitalização de dezenas de vicinais em São Paulo, melhorias na estrada dos Fernandes, em Suzano, na ligação entre a cidade de Ribeirão Pires e a região das Sete Cruzes, totalizando 32 quilômetros e com um investimento de R$ 13,2 milhões. Também há a possibilidade de serem incluídas nesta terceira fase as obras de pavimentação da estrada do Sertãozinho, que liga o distrito de Biritiba Ussú ao município de Biritiba Mirim. A Prefeitura também continua buscando junto ao Departamento de Estradas e Rodagens (DER) a recuperação da estrada Velha de Sabaúna, uma importante demanda da população. Há outras estradas que merecem atenção e que estão na mira das autoridades, como a estrada da Volta Fria, em Mogi, e as estradas dos Neves e do Furuyama, localizadas na região norte de Suzano.

Todas elas são demandas antigas, de décadas, e que agora parecem que serão atendidas, com o planejamento saindo do papel. Os benefícios são diversos, como a melhoria da trafegabilidade, favorecendo o escoamento da safra e, principalmente, o meio ambiente. Os trabalhos também evitarão a criação de buracos e erosão, facilitando o escoamento da produção e o fornecimento dos insumos às empresas, além do barateamento do transporte de insumos e produção e diminuição de manutenção de veículos.

Em período de crise como esse, bom mesmo seria se as promessas de governos passados para a revitalização das vicinais já tivessem sido cumpridas. Fica a confiança nessa nova gestão.