CONTRACAPA

André Diniz
André Diniz - FOTO: z

photoshop

A manipulação de uma fotografia publicada nas redes sociais particulares do prefeito de Mogi das Cruzes, Caio Cunha (Pode), gerou repercussão além da esperada. O ponto de partida foi uma imagem do prefeito, acompanhado do deputado federal Marco Bertaiolli (PSD-SP), no gabinete do ministro do Turismo, Gilson Machado Neto. Na fotografia original, o ministro aparece sem máscara, com um retrato do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao fundo. Porém, nas redes sociais do prefeito mogiano, o ministro aparece com máscara e, em vez da foto de Bolsonaro, o retrato foi alterado por um quadro de paisagem. Nas redes sociais, há quem tenha gostado.

reação

O ministro Machado Neto não poupou forças ao criticar a ação da equipe de mídias sociais de Caio Cunha. "Um desrespeito com o presidente da República, com o Ministério, comigo, com o fotógrafo que está ali trabalhando e, acima de tudo, com a lei, que determina que órgãos públicos tenham fotos do presidente". A foto da polêmica foi feita dentro do gabinete do ministro, em um prédio público.

retratação

Com a polêmica, Caio Cunha retirou a postagem do ar e publicou um comunicado oficial em sua página pessoal na rede social Instagram. Em seu pronunciamento, o prefeito afirmou que a equipe agiu sem seu conhecimento ou aprovação, e que tomou todas as medidas necessárias junto ao seu staff, reiterando o pedido de desculpas ao ministro e ao governo federal. "Salientei o prejuízo que esse erro pode trazer: desde interpretações equivocadas sobre um possível desrespeito institucional de minha parte com o Ministério e a Presidência, até a tentativa de darem conotações político-partidárias a uma postagem cuja finalidade era tão somente comemorar as conquistas para nossa Mogi", escreveu.

prefeitura

Cabe salientar que a polêmica envolvendo a edição da foto foi feita na página pessoal do prefeito de Mogi das Cruzes, e não foi publicada nas redes oficiais da administração municipal.